Amigos heterossexuais podem se envolver por amigos gays?

A princípio, a afirmação de que amigos homens e heterossexuais podem se envolver por amigos homens gays (e isso se espelha para as meninas) é quase que unânime: não!

Mas posso relatar dois casos, de amizades que tenho há 10 e 11 anos respectivamente que podem contrariar essa afirmação.

Antes de tudo, é importante registrar que em nenhum momento, nesses tempos longos de amizade, duvidei da orientação dos dois amigos. Sim, são heterossexuais, mas questiono até que ponto um indivíduo não pode se envolver emocionalmente ou até sexualmente, mesmo com a orientação bem estabelecida. Começo esse post com a conclusão: nós, indivíduos inseridos numa sociedade, nos apegamos demais às regras e padrões que ela nos apresenta. Mas antes disso somos indivíduos dotados de desejos, emoções e percepções conscientes e inconscientes, que vão além da anatomia masculina ou feminina. Desejos, emoções e percepções de indivíduo para indivíduo, de afinidades profundas que nem sempre são mensuradas pelo físico.

10 anos de amizade

Meu amigo havia terminado uma relação de 6 anos com a namorada. Entrou em um tipo de abismo psicológico e que para alguns poderia até ser considerado como depressão. O peso da culpa ficou evidente, o inconformismo e o sentimento de “tirar o chão” que é normal quando duas pessoas rompem uma relação. Mas durante dois anos, esse meu amigo viveu sua fase de “luto” e foi esse o tempo que precisou para se recompor. Nesse período, fui o amigo mais íntimo que pode dar atenção. Frequentava a minha casa quase que a semana inteira e eu, pacientemente, o orientava ajudando a encontrar novos rumos.

Homem heterossexual entrando no fundo do poço e recorrendo ao amigo gay para dividir seus relatos mais angustiantes do término de uma relação? Por que não?! De cara, o preconceito diria: deve ser gay! Mas, como dito, é preconceito. Homem heterossexual pode sim passar por situacões emocionais difíceis. Até onde eu sei, quem “encaixota” padrões masculinos de conduta é o machismo ou o gay que, muitas vezes, deseja que determinado heterossexual fosse gay!

Então o amigo vinha e conversávamos. Viajamos com turmas e, naquela minha época de solteiro, estávamos numa frequência semelhante. Apresentei muito de meus amigos gays e ele nunca teve problema ou bloqueios para frequentar alguns lugares, como o Bar da Dida que é GLS e que já recomendei em outro post.

Foi nesse período que conheci um menino, que em alguns meses tornaria-se meu namorado. O meu amigo de cara abraçou a ideia do namoro, torcendo para mim, assim como eu fazia em seus momentos mais “nebulosos”.

O namoro começou e teve um dia que aconteceu algo curioso: estava eu e meu namorado em casa e toca a campainha. Era um fim de semana e, até onde rege os bons costumes, as pessoas avisam antes de fazer uma visita! Aquela situação me intrigou pelo fato do amigo nunca ter feito algo do tipo, não ter ligado ou não ter mandando um sms. Me intrigou mais ainda por eu e meu namorado estarmos evidentemente ocupados e o amigo não arredar o pé de casa! Estava lá, como se fosse normal a situação.

Dias depois tive uma conversa com o amigo. Apresentei meus pontos de vista e ele afirmou: “Realmente, fiz sem perceber”. Questionei se havia um ciúmes por trás daquilo e ele, refletiu, e disse que provavelmente. Dialogamos, como dois bons amigos e com a permissão íntima que o tempo de 10 anos nos dá. Cheguei até a brincar: “Faríamos um par quase perfeito. Mas você é hétero!”.

Hoje, esse amigo está quase casado, em um relacionamento que passa dos dois anos.

Amigos gays e heterossexuais

11 anos de amizade

Conheço o amigo há 11 anos. Tivemos um período no qual fazíamos muitas coisas juntos: viagens, festas, passeios e cinema. Confessei num período atrás (há dois ou três anos) que aquele convívio intenso estava me confundindo um pouco. Eu estava solteiro e aquela relação acabava me suprindo emocionalmente. Naquela época estávamos solteiros e uma certa atração física que vinha sem frequência, mas sem avisar, me deixava um pouco “perdido”.

O curioso é que a minha confissão, não somente foi honesta, como também apreciada! (RISOS). Em uma de nossas viagens, fomos com mais dois amigos para Maresias. Teve um dia que estávamos no bar e, na embriaguês, esse meu amigo começa a passar mal. Me candidato a levá-lo até a pousada enquanto os dois outros continuaram com a cerveja.

Chegamos no quarto, liguei a tevê e ele foi para o banheiro. O amigo saiu do banheiro de cueca e deitou-se ao meu lado. Bêbado e “semi” consciente disse: “Que vontade de bater uma punheta!” – e começa a se masturbar.

Naquele momento eu exclamo: “Amigo, eu sou gay, te falei que a nossa proximidade me confunde um pouco e você vai fazer isso do meu lado?!”.

Veio o furor natural, mas paramos ainda vestidos. Na realidade, é como se um alarme tivesse tocado para ele: “Opa, eu não vou fazer isso!”. Ele interrompeu com a mão na massa! (RISOS).

Tivemos uma conversa na volta da viagem que só teve acanhamento da parte dele. Já em São Paulo, insisti para outra conversa – busco não deixar pendências.

O amigo, de certa maneira e naquela situação, gostou da ideia do meu quase envolvimento por ele e, na imaturidade, tentou ver até onde poderia ir, e até onde ele também.

Continua solteiro, se relacionando com mais de uma menina, no típico perfil “catador”. Não duvido de sua sexualidade, mas acredito mais ainda no perfil machista que tem!

1 comentário Adicione o seu

  1. Ali disse:

    Bom,acho que você já respondeu a questão.

    Por que pessoas com suas sexualidades bem definidas iriam se envolver com pessoas que não são atraentes sexualmente nem afetivamente pra elas?

    A respostas é simples,está na própria pergunta:
    Porque essas pessoas já são,como se diz,”bem resolvidas” ,suas orientações sexuais são os próprios meios que essas pessoas tem,de conseguirem se envolver amorosa ou sexualmente com outras pessoas que lhes atraiam.

    Eu fico pensando em um hétero namorando um gay,ou um gay namorando uma mulher:

    Até quando essas atração,esse envolvimento pode durar?

    Por que um hétero trocaria a figura feminina tão cobiçada desde o início de sua vida sexual,pela figura masculina,que naturalmente não lhe atrai?

    A grosso modo:

    Por que um hétero trocaria uma vagina por um outro pênis?

    As orientações sexuais,a priori, tem uma explicação biológica:

    Héteros se sentem atraídos sexualmente por mulheres para poderem se reproduzir,se envolvem afetivamente com elas para poderem constituir uma família unida,estável,monogâmica.

    Os homossexuais se atraem sexualmente por homens justamente para não se reproduzirem,mas se envolvem afetivamente por eles,pois, também tem o mesmo direito de constituírem família,estável,monogâmica. Embora para casais homossexuais,esse novos arranjos de família sejam uma grande e benéfica novidade,uma construção social assim como a família hétero.

    Vou dar um exemplo pessoal:
    Eu como homossexual,não me atraio sexualmente nem afetivamente por mulheres, nunca transei com nenhuma,nunca namorei nenhuma.

    Não abriria mão da minha sexualidade,da minha liberdade sexual para me envolver com alguma mulher.

    Conheço muitos héteros que pensam o mesmo com relação a homens.

    Você pensar que eu estou sexualizando demais o tema,mas quando se trata de atração sexual,envolvimento amoroso,principalmente quando as duas partes tem sexualidades diferentes,seus desejos não convergem naturalmente de um para o outro, é inevitável ter que sexualizar o discurso.

    Posso estar sendo um ignorante falando isso,mas eu prefiro correr o risco.rsrs

    Não acho que héteros possam ser gays felizes e nem Gays possam ser héteros felizes.
    Abraços!

Deixe uma resposta