É hora de encontrar um namorado!


O verão começa a abrir espaço para o outono e aquela vontade da companhia certa começa a bater mais forte na gente.

O “mercado” não anda muito favorável, não é mesmo? Realmente, nesses 12 anos de vida gay assumida, do meu grupo de amigos gays pouquíssimos engataram um namoro mais duradouro. E, sinceramente, não é por falta de vontade de estar num relacionamento.

O que acontece que é tão difícil ver namoros gays se estabelecerem?

Já teorizei um pouco do comportamento do homem na sociedade, que serve para homens gays e heterossexuais no post “Homens gays podem ter relacionamentos heterossexuais“.

Deixei mais reflexões no post “É possível dois homens se amarem“. Sempre que possível vou buscando casos sobre questões relacionadas a namoros e relacionamentos gays porque, definitivamente, é um dos temas também bastante procurados aqui no Blog.

Muitas vezes, parece que o homem gay tem preferência por amizades constantes do que namoros estáveis. Amizades que muitas vezes até se confundem com o passar do tempo, distanciando os amigos por crises que surgem no meio da amizade.

Tão comum ver duplas de amigos (e não casais) na região da Paulista, da Augusta e dos Jardins. Ou normalmente, é comum ver homens gays sozinhos passeando com seus cachorros.

Mas afinal, o que acontece? Homem gay não gosta de relacionamento?

Um novo ponto de vista que levanto sobre o tema “namoro gay” é que homens gays enxergam relacionamento como algo trabalhoso e difícil. E muito desse “trabalho” enruste a dificuldade em compartilhar a intimidade com outro ou, um espírito competitivo que surge quando um homem começa a ser envolver por outro homem. Sem contar numa ponta de desconfiança constante da possibilidade da traição que não deixa a relação fluir. Homem com homem, muitas vezes, fica num jogo de quem está a frente, ou melhor, de quem pode trair primeiro, num tipo de competição de quem não quer “ficar por baixo”.

Seria muito mais esperto, focar essa “energia masculina” no trabalho, na prática de algum esporte e não no relacionamento. Esse tipo de jogo corre contra a possibilidade das relações se conceberem de uma maneira mais íntima. Daí, acaba sendo mais simples fazer amizades, algumas transas aqui e ali e contabilizar paqueras para o amigo.

Esse modelo é um vício pois deixa o homem gay sempre numa iminência de uma conquista a toda hora porque, de fato, todos querem estar com alguém. E esse estado parece viciante. Parece que quando se conquista, dura um pouco e perde a graça. O vício leva novamente a iminência e a vontade de narrar os casos para os amigos. Ter assunto, porque é esse o tipo de assunto preferido para uma parte dos gays, dos gays das iminências.

Será que isso não cansa? Cansaria se fosse percebido, creio eu. Mas na cabeça dessas pessoas, parece que ser gay é isso e não se tem muita consciência. E parece que pensar muito sobre isso dá um bode, um tipo de incômodo que é melhor deixar como está.

O outono está chegando e muitos gays preferem ficar nesse estado de coito interrompido.

O que fazer? Se aquecer nas baladas!

6 comentários Adicione o seu

  1. Dan disse:

    Um dos motivos que me levou a pensar muito antes de assumir que eu era gay foi justamente esta instabilidade nos relacionamentos. Acho muito triste este tipo de vida onde as pessoas não conseguem construir nenhum relação estável, onde as pessoas passam por esta vida sem viverem um amor de verdade. Para mim, o amor tem que levar a uma relação estável, sem isso, há apenas ilusão. Isto porque é muito facil encontrar um grande número de parceiros quando se é jovem… Mas e quando estiver com 60 anos de idade? Não é sem motivo as muitas crises que alguns gays vivem… Infelizmente não tenho uma resposta também para o assunto. Mas desejo do fundo de meu coração que esta prática instável termine com o tempo. A construção de relações estáveis entre pessoas do mesmo sexo é também uma das formas de mostrar para a sociedade que o amor não tem barreiras…

    1. minhavidagay disse:

      Dan!
      Interessantíssimo seu ponto de vista.
      Entendo que esse “modelo gay das iminências” seja até parte do bloqueio da aceitação, ou da necessidade do próprio gay se firmar com características na sociedade. Mas entendo como uma limitação mesmo. Esse “coito interrompido” é o mesmo que não deixar o sentimento fluir, é algo parcial, que não colabora efetivamente para o amadurecimento de um indivíduo, e sustenta mais os rótulos.

      Obrigado pelas contribuições no MVG! Você vai notar que acabei comentando do seu último post para o primeiro (rs). Mas está valendo.

      Continuo respondendo…

  2. yorh rhamon disse:

    Ola amigos e amigas boa noite ,

    Sou leitor deste blog e já fiz outra série de comentários sobre o conteúdo editorial deste blog que por sinal é cada vez melhor tenho 19 anos moro em sp capital tenho uma vida corporativa profissional muito bem resolvida já trabalhando em uma multinacional etc tenho as coisas que quero mas qdo falamos em vida sentimental é uma uma duvida incrível olha nunca beijei e tive relações com homens e muito menos mulheres mas ai é que esta a duvida 1 não consigo me ver sendo um heteero ssexual mas sinto que meu gosto sexual é por homens certo mas não sei como encontrar amizades deste novo mundo muito menos realmente conseguir encontrar um parceiro namorado estou em plena duvida sobre este perfil pessoal meu tem pois sinto estar perto do meu rumo mas ho aquele biótipo cultural já diferenciado mas as vezes de tanta duvida não consigo me entender portanto gostaria de saber se alguns de vcs leitores odem me auxiliar nesta duvida que a cada dia que passa aumenta mais uma coisa eu sei quero ser apenas o q sinto q sou independente dos outros e seus pensamentos

  3. Hennrique disse:

    Bom eu tenho 15 anos queria muito um namorado q queira coisa seria!!!! Nao ligo pra beleza pq p mim o inportant e amor se alguem tiver afim me add no face: henrique.henrique.natanael@gmail.com ou e so proucura la henrique natanael

  4. Lucas disse:

    Tenho 17 anos e procuro um relacionamento sério e duradouro , não curto afemidos meu facebook https://www.facebook.com/profile.php?id=100004549787428

  5. Flype1 disse:

    Olá, tenho 18 anos, sou gay não assumido, mas que às vezes come pelas beiradas rs. Enfim, sinto-me profundamente triste com a realidade do homem gay no q diz respeito a relacionamentos. No meu caso além de estar preso em nárnia e n estar com a cara no sol, tenho medo de não ser suficiente para um amor, porque primeiro vc precisa se amar um pouco para poder tentar amar outro alguém, e eu sinceramente ainda n me aceitei como gay, mesmo tentando viver na sombra, toda a torcida do flamengo (menos minha mãe eu espero) sabe q sou gay, tive apenas duas relações mais íntimas e outros dois carinhas q beijei, mas n me encontrei de verdade, na verdade nem sei quem sou, ou se algum dia poderei ser, talvez nada. Outra coisa é q passo a maior parte do tempo tentando entender porque eu n consigo encontrar alguém q se encaixe em mim, n no sentido (mds isso parece um porno) mas no sentido afetivo, sinto a necessidade de alguém para partilhar meus sentimentos e n apenas sexo como vejo de muitos q encontrei pelo caminho, somos mais q objetos sexuais uns dos outros, somos mais q carne, temos luz dentro de nós, e também algumas lacunas q criam sombras. O que quero dizer, tirando todo esse drama é q sinto um vazio existencial, afetivo, n estou aqui pra fazer minha propaganda e tentar encontrar alguém, na verdade n sei porque estou aqui mais. Acabei perdido entre vários links e encontrei seus textos, aprecio mto seus pontos de vista e a forma como os desenvolve, acho q já me estendi mto, mas sinto q desabafei um pouco, temos q lembrar como disse mais cedo q a cultura gay q presencio é aquela q não se apega, apenas pega e depois discreta, mas n somos brinquedos, somos pessoas normais como qualquer heterossexual q também amam e querem mais q um pouco de diversão.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s