Relato gay – O caso de Fernando


Esse post poderia ser uma continuação sobre os “Anjos e demônios que habitam a gente”, sob um novo ponto de vista e situação. O relato é de Fernando, que visitou o blog e deixou a sua história por aí, num dos posts do MVG. Essa caso é bastante recorrente e acho que muita gente, gays e heterossexuais, passam por isso pelo menos uma vez na vida. Somos humanos, temos as nossas questões, fantasias e dúvidas. Tornarmos pessoas resolvidas, definidas é um exercício para a vida toda.

Relato de Fernando:

“Olá meu brother, blz?
bom, queria um conselho e fazer um desabafo…
tenho 19 anos, sou bonito, simpático e muito sociável. Sempre fui gay e nunca sequer toquei em uma menina.
sério mesmo, abraço e beijo no rosto rsrs… quando tinha 15 anos, conheci meu grande amor, estamos juntos até hoje e depois de uma longa batalha judicial, conseguimos o direito de nos casar e marcamos pra setembro. (Somos o primeiro casal da nossa cidade). Mas enfim… eu gosto muito dele, mas sou muito novo, só tive ele na vida… nunca fiquei com outra pessoa, nunca beijei outro (parece mentira mas é verdade).
Enfim, lá vai… de uns tempos pra ca, mais ou menos 6 meses, conheci um rapaz de 20 anos na empresa que eu trabalho.. nos damos super bem e e somos melhores amigos, o problema é que eu acho que me apaixonei por ele, embora ame muito meu noivo. E outra, ele é totalmente hetero e tem namorada, que por sinal nao me suporta… sabe, nossa amizade é estranha… parecemos um casal, ele tem ciumes e nao deixa eu ter amigos, ele fala que sou um idiota por casar tao cedo e que vou passar o resto da vida ao lado de um otario…
O que eu faço? eu amo muito meu noivo, me doi muito so de pensar em magoa-lo, jamais faria isso.
mas esse amigo me provoca muito, principalmente sexualmente falando, tenho muita atraçao por ele…
Será que vale a pena trocar o certo pelo duvidoso?
ah, meu noivo tem 22 anos.

obrigado,
Fernando”

MVG:

“Oi Fernando,
bom dia.

Para seu relato tenho alguns pontos de vista.

Primeiramente, sua história me lembrou uma conversa que tive ontem com um de meus futuros sócios. Ele trabalha comigo faz 10 anos, é heterossexual e há um tempo atrás viveu dois anos de solterice pura, descobertas, criou seus próprios laços de amizade de maneira mais definitiva e adquiriu muita segurança em alguns pontos que um namoro de 5 anos que o fez amadurecer em alguns aspectos, em outros não fez. Saiu dessa fase e encontrou uma mulher. Namora faz um pouco mais de um ano e, eis que de repente, surge em sua vida uma outra menina. Ele me questionou: “será que quando a gente realmente está bem com uma pessoa, a gente deseja outra?”. Respondi a ele que se fosse há uns dois anos atrás eu pensaria assim, a maioria das pessoas pensa assim, que quando a gente tem interesse por outra pessoa é porque a relação não anda bem, e realmente esse pensamento faz sentido.

Mas para mim hoje existe um novo sentido: quando a gente está bem com a gente mesmo não desejamos outra pessoa. Ou seja, não é a pessoa que a gente ama que garante o nosso magnetismo pela relação, e não garante que não tenhamos uma caída por outro alguém. É quando o nosso “eu” que está resolvido e é quando estamos amadurecidos que essa possibilidade de troca se torna remota. Num contexto de vida, que é de trabalho, família, amigos e relacionamento, se a gente está bem, em equilíbrio com a gente mesmo, seguro e consciente de onde estamos pisando, não precisamos de mudanças e não sentimos desinteresses ou dúvidas. E isso vem de dentro para fora.

Acontece só que a gente acaba buscando um bode expiatório para alguns de nossos desejos que estão reprimidos ou não resolvidos, que podemos ter um nível de consciência ou não. Todo o contexto desse seu tipo de “flerte” com o amigo do trabalho é envolvente, remete a fantasias. Mas será que ele não é somente uma desculpa para a sua parte que ainda não vivenciou outras histórias? E isso não desqualifica seu sentimento pelo seu namorado. Mas alguma coisa tem aí, não é verdade?

Por outro lado, em sã consciência e razão, o que é esse seu amigo se comportando dessa forma, com essa posse, numa traição pela namorada meio enrustida, não deixando você ter amigos e ainda criticando seu namorado? Essa pessoa é bastante mal resolvida, Fernando! Desculpe dizer, mas não dá para criar uma amizade com alguém que faça assim. Não é possível sacar sinceridade e possivelmente essa amizade te trará decepções ainda. Pode até te dar a cama e o sexo. Mas te trará muita instabilidade também.

E você, pelo visto, permite as atitudes invasivas do seu amigo, hein? Talvez até goste achando que assim é um jeito legal do outro gostar. Será que é legal, Fernando? Será que vale a pena nutrir essa paixão? Ou talvez encarar que a sua vontade mesmo, ou parte de você tem vontade de curtir situações novas que a vida a dois não permita?

Puxa vida, talvez tenha te dado umas “porradas” (rs). Mas o bom é que parece que você está refletindo antes de tomar qualquer atitude. Nem eu, nem seu namorado estamos presenciando o que ocorre no dia a dia de trabalho, nem conseguimos medir o nível de intimidade que você tem com seu amigo (rs).

De qualquer forma, Fernando, caso você opte pelo “duvidoso”, termine antes com seu namorado! ;)

Sometimes when you loose you win…

Abraço!”

5 comentários Adicione o seu

  1. Bom, eu tb namoro há 2 anos meu primeiro e único namorado homem.. e bem, nunca fiquei com outro… No caso, ainda estou apaixonado (acho) mas não quero vir a ter uma queda por outro.. (embora não seja muito por minha consciência querer ou nao querer) então no caso, eu opto por escolher meu namorido amando-o do jeito q ele é, como ele é. Sei que ele nao é o cara perfeito que eu queria, mas é perfeito pra mim. Então eu procuro dedicar a amadurecer o amor… um livro que indico é o “5 linguagens do amor” do Gary Chapman, pois é um livro que nos faz refletir por quem escolhemos viver. É bem bom, e me está ajudando a permanecer apaixonado (não irracionalmente, mas consciente).
    No caso, também procuro dialogar bastante mesmo, sobre tudo e todos, com meu namorido. Assim, não tem daquelas coisas “subentendidas” ou “subjetivamente” … se eu nao entendo, procuro perguntar às claras, explicitando todo detalhe para não ficar nakela que “eu entendi uma coisa, mas vc queria dizer outra”.
    Bem, isso é o que acontece comigo.
    Bom blog, sr. MVG.
    E persistencia, Fernando.
    Shalom

    1. minhavidagay disse:

      Oi Gury-Genaro!
      Nada como diálogo. Diálogo que é um recurso que poucos usam para falar a verdade.

      Abraço!

  2. Dan disse:

    Nossa, o caso do Fernando é mesmo de fazer pensar… especialmente sobre os desafios do cotidiano em uma relação… Só posso desejar boa sorte e fico torcendo para que continue a dar tudo certo com o seu namorado. Trocar o certo pelo duvidoso é uma operação de risco… Deve-se estar muito consciente (e ter bastante certeza) antes de realizá-la.
    Parabéns mais uma vez ao MVG, com suas análises bastante lúcidas!

  3. Fernando disse:

    Oi, muito obrigado realmente… Pude desabafar sem ouvir um sermao do tipo: “vc ta louco? sua mae vai te matar” rsrsrs…
    Olha eu tenho uma critica e uma sugestao para o blog, se me permite, as vezes vc da a impressao que só pessoas com mais de 30 anos leem o blog… poxa tem muito teen por ai lendo tambem… Ah e queria que vc pesquisasse um pouco sobre a empresa que eu trabalho, a Nelson Paschoallotto, pois é o paraiso para nos, respeita totalmente a diversidade! la tem ate travesti de terninho e salto alto rsrs…
    mas enfim, muito obrigado e um abraço enorme.

    1. minhavidagay disse:

      Valeu Fernando!
      Boa sorte e obrigado pelas sugestões! :)

      PS: que tipos de assuntos “teen” você acha interessante?

      Abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s