Preconceito entre gays


Recentemente conversei com o amigo Tommy do post “Gays que não gostam do meio GLS” e levantamos um ponto que me chamou atenção: as pessoas, erroneamente, associam a imagem do gay afeminado com o gay invasivo e escandaloso.

Na realidade são conceitos diferentes. Uma coisa é ser afeminado, com trejeitos femininos, como o “Kurt” do Glee. Outra coisa é a falta de educação, da exposição de intimidade em lugares públicos, de escândalos e do ultrapassar de limites. Definitivamente não acho que essa necessidade invasiva de exposição seja uma característica exclusiva dos gays afeminados e acho esse pensamento mais um preconceito de gays contra os próprios gays.

Posso até entender que normalmente os gays mais escandalosos tendem a ser afeminados. Mas tenho “prova concreta” de que gay masculinizado também pode ser invasivo, ou até mesmo os heterossexuais. A falta de noção de limites de respeito ou essa atmosfera dada do brasileiro não tem a menor ligação com sexualidade, tem a ver com cultura ou ausência de cultura. Quem nunca viu homens, heterossexuais, exagerando na cachaça nas baladas na Vila Olímpia e escandalizando? Homem pode? Então é machismo. Eu mesmo estava na rua esses dias na Joaquim Floriano e um “bacanudo jovem em seu i30”, muito bêbado e feio, coitado, veio tirar uma comigo sem ao menos me conhecer. Me senti invadido por um bêbado, jovem, meio gordo e heterossexual.

Tenho um amigo, que não vejo a muito tempo, gay e bastante másculo, que tinha uma enorme naturalidade em ser espaçoso, de se alterar quando era contrariado até mesmo na mesa de bar e de precisar ser o centro das atenções a todo momento. E confesso que não o vejo a muito tempo porque tenho preguiça. O rapaz é amigo em comum do Tablito também e quantas vezes não nos referíamos a ele como “BICHA LOUCA” mesmo sabendo de sua figura masculinizada? Ah, o veneno! Já dei bastante risada! =P

Por outro lado, os gays esteriótipos influenciam diretamente nessa questão, fazendo as pessoas se confundirem – inclusive os próprios gays – que gay afeminado é afetado, dá piti e gosta de chamar atenção. Pois bem, essas características me soam muito mais pertinentes às drag queens que na verdade atuam dessa maneira e trabalham para divertir o público.

O ser humano é um tanto preconceituoso, os esteriótipos não colaboram, e os gays com os próprios gays não se excluem dessa característica do sentimento de preconceito. A grande maioria de meus amigos gays são afeminados ou tem alguma coisa mais delicada e nem por isso assumem essa papel do escândalo, dos excessos e dos esteriótipos. E, ao contrário das vistas grossas de alguns gays preconceituosos, com os gays afeminados é possível ter conversas incríveis!

Tudo isso porque o meu amigo Tommy se colocou contrariado ao gay afeminado: “sou educado, trato bem, mas não faz parte do meu círculo de amizades”. Me doeu um pouco ao ouvir essa colocação, me decepcionou em perceber um ex-paquera pensar desse jeito, e possivelmente me doeria mais ainda em outros tempos, quando por exemplo, eu era casado com um gay afeminado.

Esse comportamento não deixa de ser uma limitação e quem acaba se restringindo são as próprias pessoas que sentem esse tipo de preconceito. Mas para mim, essas percepções não deixam de ser falta de maturidade. O Tommy, que outrora abominava baladas gays e achava inconcebível frequenta-las, me comunicou que vai ultimamente na Lions Club. “Que bom”, pensei eu, ele que se limitava tanto para conhecer uma balada GLS. Ele mesmo brincou: “a gente muda” e em seguida pensei: “para melhor”, porque quem abominava balada da maneira que presenciei, passar a ir na Lions é mostrar uma superação da própria baixa auto-estima e da sua aceitação como gay.

E foi numa conversa com o amigo que ele expressou esse tipo de repúdio ao gay afeminado. Com 25 anos ele conseguiu entrar numa balada GLS. Quem sabe com 30 anos, mais amadurecido, ele reveja seus valores quanto ao gay afeminado!

A verdade é que a gente mistura muito as coisas, define sem pensar direito e, sim, promove o próprio preconceito contra o gay. Certamente para o gay que age assim, assumir a homossexualidade fica mais difícil ainda porque é preconceito sob preconceito. Difícil!

A verdade é que pessoa escandalosa ou espaçosa não é bacana nem se for azul!

4 comentários Adicione o seu

  1. Jean disse:

    super assino embaixo do “pessoa escandalosa e espaçosa não é bacana nem de azul” que vale pros heterossexuais tb!

    haha

  2. Luan Salomão disse:

    Eu Sou Gay Efeminado – Afeminado e pareço muito com uma mulher, porém não gosto de me definir como “Travesti”; “Transexual”….. E etc…..
    Porém eu Nunca fui um garoto másculo e viril e nunca tive uma “Aparência” estereotipada como tal…….
    E sempre me senti confuso e perdido, porque no quesito relacionamentos é e sempre foi complicado para mim, porque vocês sabem que existe muito preconceito entres os gays para com o EFEMINADOS – AFEMINADOS….
    E ainda existe aquele típico pensamento super “auto-flagelador” de : “EU NÃO SOU GAY PORQUE SÓ CURTO COMER, SOU SÓ ATIVO E TAL, POR ISSO NÃO SOU GAY… GAY É ELE QUEM É PASSIVO E DEU PRA MIM”…….
    Acho que perdi Um pouco o foco do meu comentário-observação ……
    Mas o que eu queria só dizer mesmo para vocês , é que é muito complicado ser como eu sou por alguns fatores, eu queria ficar com outros caras mas que eles me vissem como HOMEM, mesmo eu não sendo super másculo e tal, já estou cansando só de me verem como menina, ficar com esses caras que curtem só “mulher” travesti e Trans…. Resumindo só mulheres e quase mulheres……
    Queria tanto ficar nos últimos tempos com um garoto que me visse como garoto EFEMINADO -ANDRÓGINO”…. Sei lá……..
    E olha que sou como sou, e nao sou forçado , ou seja , não exagero na dose de “frescura” apenas tenho voz, trejeitos e etc tudo muito feminino, inclusive acham que sou garota devido a minha alta semelhança a tal…. E como foi citado ali acima há uns caras que se surpreendem com EFEMINADOS – AFEMINADOS devido ao fato de sempre julgar pelas aparências e começam a conversar , e acabam notando que os famosos “EFEMINADOS” e “AFEMINADOS”. Em sua maioria são pessoas tão interessantes quanto um cara musculosão e tal……
    Mas é isso AI,
    Só queria mais ou menos uma “idéia” , opnião, ou resposta sobre esse breve comentário.

    1. minhavidagay disse:

      Oi Luan,
      muito bom você deixar registrado aqui seu comentário. Acho muitíssimo importante as pessoas perceberem o que se passa por dentro das pessoas, principalmente dos afeminados assumidos como você.

      Realmente a sociedade é muito preconceito e esse preconceito flutua sobre nosso meio. É como se os machões conseguissem conviver entre machões e gays mas delicados entre gays delicados. Nos fechamos em panelas de estilos comportamentais e acho isso muito ruim, embora humano.

      As pessoas são interessantes independentemente da estética. Podem ser feios, belos, másculos ou afeminados. Podem ser negros, brancos, amarelos e rosa, se for o caso. Mas acabamos sempre nos segregando mais e diversificando menos.

      Tenho certeza que alguns gays measculos morrem de curiosidade de se relacionar com os afeminados e vice-versa. Mas temem pelo preconceito que eles mesmos podem sofrer do grupo a qual pertence e deixa essa vontade reprimida. Triste, mas muitos reprimem vontades e desejos pelo fato da sociedade poder criar algum tipo de julgamento.

      Por sorte ou até mesmo ingenuidade ou desprendimento desses valores taxativos, já me envolvi com homens mais delicados e homens mais masculinos e, inclusive com masculinos que, depois que se sentem mais a vontade e vivem mais a intimidade ficam mais soltos também e não são muito diferentes dos afeminados. Assumem gestos e trejeitos delicados com a diferença de apenas ter cara de homem com barba mal feita.

      Em outras palavras, no geral o ser humano se limta demais, se icnomoda demais com as aparências e com o que os outros próximos vão pensar. E isso é um sintoma mais Brasil. Lá fora, esse bloqueios já estão mais rompidos. Coisa de nossas manias e hábitos de terceiro mundo, infelizmente.

      Mas para mudar é isso, é você apresentar seu depoimento, eu apresentae o meu e as pessos que passam por aqui refletirem um pouco mais sobre esses valores rasos da aparência.

      Abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s