Relacionamento gay: diferença de idade faz diferença?


As vezes nos questionamos se a diferença de idade influencia um namoro gay. Será que namorar com homens mais velhos ou namorar com homens mais novos traz diferenças ou complementaridades numa relação gay?

No meu ponto de vista nem um, nem outro. Gays podem ter a mesma idade, tentar um relacionamento e ter incompatibilidades. Gays podem ter idades bem diferentes, coisa de 10 anos de diferença e também ter um relacionamento que não flui como se deseja.

O foco, além de um interesse físico, deve se concentrar em afinidades, o que faz a variável “idade” ter menor importância. Afinidades, gostos e valores na grande maioria das vezes não correspondem exatamente a idade. Gays com 20 e poucos anos podem tentar se relacionar constantemente com gays de idades próximas mas a falta de maturidade ou a inexperiência pode se tornar um problema que não “segura” um relacionamento.

E ao mesmo tempo, um gay dito “mais maduro” com 35 anos ou até mesmo 50 pode ser tão imaturo ou “fragilizado” quando o assunto é relacionamento que também não consegue evoluir uma boa história com um parceiro.

De fato, assim como apresento em outros posts aqui no MVG, que nós criamos limites para a relação definindo ser somente ativo ou somente passivo, definir com quem se envolver por idade muitas vezes pode reduzir demais as possibilidades.

Exemplo: tenho um amigo com seus 30 anos e meio que está indo para o quarto ano de namoro com um parceiro de 60 e poucos. Ambos são meus amigos, muito queridos, e que representam um caso de namoro gay que não se excluiu pela diferença de idade. Em outras palavras, as afinidades existentes entre dois indivíduos superou qualquer limite ou preconceito pela idade e promove a ambos uma relação sadia e duradoura. Quando digo “sadia”, não quer dizer que não existam altos e baixos, crises e desentendimentos. Afinal, crises e desentendimentos fazem parte, inclusive, do amadurecimento da própria relação.

Criar relacionamento afetivo para ser somente “um mar de rosas” é utopia e não faz ninguém crescer.

Eu mesmo que tenho hoje 35 anos tenho uma diferença de idade de 8 anos em relação ao meu namorado que tem 27. Nosso namoro está chegando ao tempo de 2 anos e meio e o que tem sustentado é basicamente a afinidade.

Já ouviram falar em “almas afins”? Pois bem, eis um conceito espiritualista que me parece muito real. Assim como almas afins, também acredito em almas gêmeas. Porém, almas gêmeas são raríssimas de existir, quase que um idealizado. Almas afins, na marioria das vezes já são muito suficientes uma a outra pois quando se encontram permitem dois indivíduos evoluírem em um relacionamento. Um passa a ser uma referência positiva para o outro daquilo que gostaríamos de ser. Aprendemos, crescemos individualmente e na relação, e se há maturidade e paz, prevalece o desapego e o respeito. A relação passa a ser um constante aprendizado, um espelho de quem nós somos e o que podemos ser.

Nos sentimos evoluir como pessoa vivendo uma relação.

Assim, queridos leitores, de maneira geral, qualquer classificação do tipo mais velho ou mais novo, ativo ou passivo, afeminado ou masculinizado, que são questões muito comuns e recorrentes nas rodinhas entre gays, tendem a nos limitar mais.

Se você procura por um relacionamento mais sério, pode pensar se não está bloqueando tanto suas possibilidades sob esses valores acima, e por isso está com dificuldade de encontrar seu par!

No MVG é assim: quanto mais cabeça aberta, mais oportunidades!

13 comentários Adicione o seu

  1. Peter disse:

    Disse tudo, meu caro! O problema é que muitos gays pensam de maneira diferente… alguns mais novos procuram os mais velhos pela masculinidade que passam, por serem mais experientes e maduros fisicamente, virando um fetiche mesmo. Já alguns mais velhos procuram os mais novinhos por serem mais “delicados”, sensíveis e inexperientes, e de novo, fetiche. Acredito que nesses casos, nunca se pensa numa relação a longo prazo. Apenas uma noite, e olhe lá.

    Eu, na triste época dos sites de relacionamento, confesso que focava nos homens mais velhos pela maturidade. Na minha cabeça, os mais próximos a minha idade, num site daqueles (nem todos, é claro), só procuravam diversão, diferente dos “quarentões”. É óbvio que não passou de uma ilusão, já que encontrei senhores com idade mental de adolescente…

    Limitar idade numa relação é um erro, pois não é isso que importa. Quando tem que acontecer, a diferença de anos é apenas um número.

    Abraços!

  2. Pedro disse:

    Acho que cada um tem que construir seu caminho a dois, sem se preocupar com diferenças de idade, pois o preconceito pode estar dentro da pessoa que tem medo e não no outro. Eu mesmo tenho 28 anos e estou num relacionamento com um maduro de 54 e ele me faz muito feliz. Portanto, não tenha medo de amar… Abraços.

  3. Henrique disse:

    Acho que eh possivel sim! Ate pq relacionamentos gays realmente nao tem idade,tem compatibilidade tenho 27, e meu namorado tem 18 e pqp! a gente se ama demais! =) isso de escolher eh mais na pegacao.Para namoro,qnd vc se apega,gosta e AMA, nao tem mta fronteira nao.

  4. Marcelo Erdmann Bulla disse:

    Não há dúvida alguma de que idade é apenas número. Tenho 31 e meu namorado tem 19. É um cara super maduro, responsável claro com seus gostos e manias particulares como todos nós. Não fuma,não bebe, é equilibrado; muito diferente de alguns com 25, 30, 35. O amor e o respeito valem, nada mais.

    1. minhavidagay disse:

      Também acredito nesses pensamentos. Idade “não é documento”! ;)

      Abs,
      MVG

  5. Sousa disse:

    Namoro a um ano, ele tem 39 e eu 19 anos, no começo fiquei sem saber ao certo como agir pelo fato da idade, mas com o tempo vi que isso não faz muita diferença, temos uma troca de experiencias muito boa, respeito é essencial.

  6. Carlos disse:

    Eu sempre fui atraido por homens mais maduros, estou em relacionamento a alguns meses, eu tenho 23 e ele 51, confesso que sou um pouco imaturo as vezes, mas ele sempre me trata bem, me apóia muito e temos uma relação, homonica mesmo com os quase 600 km que nos separam. Enfim quando se tem amor, idade, peso e altura são apenas números!!! Abraços…

  7. Henrique disse:

    A idade afeta o corpo e a aparência, mas, nunca a alma e a essência. Acredito que como li no artigo e na maioria dos posts, o que conta é a compatibilidade, a afinidade. As pessoas iniciam relacionamentos pelo sexo, desejo e outras coisas, depois, vão procurando o companheirismo e muito dificilmente conseguem manter diálogo. Vejo que uma relação, sim. Se baseia em sexo e como é bom “Fazer Amor”, nesta hora a idade simplesmente não existe, diferenças de 5, 10, 20 ou até mais que isso, são diferenças como o gosto musical. E uma relação que começa pela comunicação e compreensão mutua dos sentimentos é mais rara, e quando se desenvolve, faz o sexo ainda mais necessário, mais desejoso e mais completo.Reitero, a essência da alma, a jovialidade e a maturidade. Claro que se completam. Porém a insegurança, o que é natural, vivendo em uma sociedade que tanto cobra a aparência, a juventude e a vitalidade… Bem Marilyn Monroe, morreu aos 36 anos, com sua beleza ímpar… Não sei se foi feliz no amor. O que é efêmero, é efêmero. O que se adquire com o tempo, mesmo dinheiro, é adquirido. A diferença é que beleza, passa, dinheiro se gasta, caráter fica e amor se transforma.

  8. Rogério pilva disse:

    Tenho 55 anos e procuro um de 25.

  9. Gustavo disse:

    Tenho 29 anos, estou casado há 3 e morando junto com meu companheiro de 57. Temos uma vida ótima, tão boa que acredito que nossos amigos gays até acham estranho. Temos cabeças bem diferentes, mais nossas afinidades nos unem. Quando encontramos alguém conhecido, sempre perguntam: “É seu pai?”. Isso é bem chato, pois ainda estou saindo do armário. Falo que é apenas um amigo, mas logo chegará o dia que vou apresentar como meu companheiro. Mais do que a idade, o importante é o desejo, a vontade de estar junto, o querer fazer bem. E isso temos de sobra, este é o motivo da boa relação que temos.

  10. ideiaeducacao disse:

    Eu sempre namorei caras mais novos. Namorei por 2 anos um rapaz mais novo que eu 12 anos. Depois me casei com um que era mais novo 4 anos. Agora estou há um ano namorando um que é 2 anos mais velho e 20 cm mais baixo.
    A questão da altura ainda é meio incomoda para ambos, mas a gnt se gosta, se respeita… e isso é que é importante. Nosso relacionamento se firma cada vez mais.
    A questão da diferença de idade é muito relativa. E o que vale msm é a química entre os dois. Se a relação é sadia, não importa esse tipo de diferença.

  11. Leonardo disse:

    Tenho 18 e já me relacionei com um cara de 25, pra mim a idade nunca foo problema. Poderia ser um de 30, 40… O que importa é a compatibilidade. Estou a procura, inclusive, de um relacionamento.

  12. Olá tudo bem? Meu nome é Rodrigo e eu quero deixar meu relato aqui que pode ajudar algumas pessoas a não terem medo de se relacionar por causa da situação de diferença de idade. Aprendi que quando duas almas se encontram e despertam um profundo sentimento de amor um pelo outro, é porque tem juntos uma missão a cumprir (aprendi isso na espiritualidade, sou Seicho-No-Ie). Eu tenho 37 e ele tem 17 são duas décadas de diferença, mas eu posso dizer que aprendo muito com ele. Ele me conheceu também em uma fase que eu estava ruim de grana e apesar disso me apoiou muito. Em contrapartida eu também ajudei ele em outros aspectos. Hoje moramos juntos e somos muito companheiros um do outro, passamos horas nos divertindo, rindo, brincando um com o outro. Não foi fácil no começo, eu mesmo fiquei muito confuso, mas, como diz o povo em sua sabedoria: quando é pra ser, é! Então decidimos assumir um ao outro como namorados e perante a sociedade. Ficamos felizes quando ouvimos elogios em festas quando chegam para nós e nos dizem: Amei vocês, que Deus abençoe o relacionamento de vocês e que sejam muito felizes. Isso é muito bom e gratificante. Mas só deu certo porque eu tomei a atitude de independentemente do que houver, vou namorar para fazer meu parceiro o cara mais feliz do mundo. E minha maior alegria é ver ele muito feliz e com sorriso enorme, isso me faz o cara mais feliz do universo. Juntos vamos conquistar sonhos, prosperar e viver em harmonia, nos respeitando e confiando um no outro. É isso pessoal, desejo que esse relato possa servir para dissipar as dúvidas de algumas pessoas que possam estar deixando de ser felizes por causa dessa situação de diferença de idade.
    Tudo de bom pra vocês e que Deus abençoe vocês e que sejam muito felizes.
    Abraço carinhoso!
    Rodrigo Martini – Florianópolis

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s