Blog Gay


O Minha Vida Gay teve até o momento algumas funções: relatos e casos vividos por mim, experiências e reflexões sobre o gay e a vida GLS, com alto teor pessoal (as vezes sim de auto-afirmação), do ponto de vista de um gay assumido há 12 anos. Um dos motivos de tudo isso aqui é para esclarecer ou fazer pensar. A nosso sociedade, no geral, associa o “pensar” com “sofrer”. Associa o “refletir” diferente de “viver”. Associa “tomar consciência” com “muito trabalhoso”.

Talvez seja por isso que o país anda como anda…

Além dessa função de “diário aberto” ou terapia, o Blog MVG se enriquece pela diversidade de histórias de leitores, da participação dos mesmos, de seus relatos pessoais, íntimos para quem escreve um e-mail ao Blog e aberto para quem deixa comentário:

– Gay casado com uma mulher, cultivando uma vida dupla com um namorado a tira colo;

– Gays jovens, de 13 a 18 anos vivendo fantasias e paixões platônicas por algum alvo na escola;

– Gay estudioso da religião cristã;

– Mulher que desconfia que o marido seja gay;

– Heterossexual que não é gay mas todos os amigos desconfiam;

– Gay enrustido que pretende ser assim pelo “resto da vida”;

– Gay que namora com uma menina e está se descobrindo agora;

– Gays casados, felizes, com relacionamentos longos de 5, 6 ou 8 anos;

– Gays casados que estão em crise no relacionamento e não sabem como resolver;

– Gays que pularam a cerca, se arrependeram terrivelmente e hoje vivem as consequências da traição;

– Gays que pulam a cerca e que acreditam que homem não presta e nunca vai prestar;

– Gays que só espiam o blog e que de vez em quando deixam um post para parabenizar a iniciativa;

– Gay afeminado que não entende que o Blog aqui aceita abertamente todos os estilos;

– Gays que são passivos mas querem ser ativos;

– Gays que são ativos e não pensam em fazer a concessão anal tão cedo;

– Gays que tem dúvidas sobre o pênis;

– Gay que se ofende quando uso o termo “bichinha” ou “travesti”;

– Gays em uma busca eterna por um relacionamento duradouro;

E muitos outros gays “curiosos”, psicólogos, pacientes, inquietos, intelectuais, geeks, desvairados, aloprados, “bichinhas” ou “machões”.

O Blog MVG é um caldeirão de diversidade e é a representação de uma comunidade GLS mundial, do Brasil, da Europa, Estados Unidos, África e Oriente. 500 visitas por dia é de se considerar…

O Minha Vida Gay é quase igual quando colocamos a cabeça no travesseiro a noite e antes de dormir vem ideias, fantasias e pensamentos sobre a vida íntima. A diferença é que aqui são compartilhadas, nos expomos sem o constrangimento da exposição.

O MVG é para aquele gay que não tem preguiça de pensar, de refletir, de ler e escrever, e de descobrir que a gente está sempre precisando ir um pouco além para resolver nossas questões. E essa dica não é só para quem é gay. No meu ponto de vista a gente não pode estagnar, não pode se contentar com o que é e achar que o estado que a gente se encontra é o definitivo por mais alguns meses ou anos.

Todo nós, gays ou heterossexuais, bissexuais, transgêneros ou transexuais, temos sempre algum desejo na vida. Precisamos ser capazes de realizar.

Somos de um país muito bem dotado do conformismo, do esquecimento de fatos, da necessidade de se auto-afirmar a toda hora e, embora, não goste de tratar de política, o que falta para a nossa sociedade é um senso de pátria e mais confiança em nós mesmos. Não digo dessa confiança banhada de orgulho rasteiro e juvenil. Mas da confiança que retira as inseguranças de dentro e com esforço.

Falta um alinhamento, uma convergência de ideias, respeito e aceitação de dentro para fora e de fora para dentro.

Falta romper com os nossos próprios preconceitos, e do preconceito que nós gays temos com outros gays. Preconceito que está por dentro e que reflete nas pessoas que a gente vê de fora.

Quando cada gay abre o olho para o Blog MVG existe uma convergência. E esse é o maior ganho desse projeto pessoal. Por trás de cada tela de micro, notebook, tablet ou smartphone, todos os gays que estão conectados aqui são iguais. São seres humanos atrás de respostas para dúvidas, atrás de explicações para suas curiosidades, atrás de informação ou passatempo, atrás de sentidos para o que parece ser tão confuso, ou tão indefinido, ou tão desejado ou tão reprimido.

Quando vamos desconfundir? Quando vamos definir? Quando vamos realizar? Quando vamos resolver? Agindo, amigos leitores.

Esse post é uma homenagem ao próprio Blog MVG, ponto de encontro onde definitivamente nos igualamos. Nos desprendemos das diferenças de classes sociais, de níveis de aceitação quanto a própria sexualidade, e aqui, lendo cada linha somos os mesmos. Somos igualmente humanos.

Aqui, no MVG, por intermédio da consciência buscamos um pouquinho mais de coragem.

2 comentários Adicione o seu

  1. Sammy disse:

    Só tenho a agradecer pelo tanto que esse blog ajudou e continua ajudando nesse processo de autodescoberta. Uma das piores coisas quando se entra no mundo gay é a falta de referências que combinam mais com o que somos ou desejamos ser. E esse blog consegue abranger mais do que isso, consegue nos levar a reflexões importantes para quebrarmos os preconceitos que nós mesmos temos. Valeu, MVG :)

    1. minhavidagay disse:

      Eu que agradeço, Sammy! :)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s