Meu marido é gay?!

Essa semana recebi um comentário em um dos posts de uma portuguesa, a Elsa, direto da terra dos nossos patrícios, oras pois! :) Muito feliz pela representatividade do Blog Minha Vida Gay em outros países, e realmente tem gente no mundo inteiro visitando o MVG.

O relato de Elsa, cheio de dúvidas quanto a sexualidade do marido, deve ser reflexo de muitos casos por aí, na calada da noite, em quatro paredes, nos lares de casais. A realidade é que existem muitos homens heterossexuais mal resolvidos casados que, no fundo são gays, mas que não conseguem romper com os bloqueios sociais e as barreiras que estão dentro deles mesmos.

Não dá para afirmar com toda certeza que o marido de Elsa seja gay. Mas este relato de uma mulher casada, que desconfia que o marido seja, levanta a questão que mexe com muitas mulheres. O fato é que existem muitos homossexuais enrustidos, mal resolvidos e que preferem assumir o modelo social predonimante a enfrentar a família, os parentes e os amigos para viver a sua realidade sexual.

Assim, fica o relato de Elsa, que abre espaço para essa discussão de quantas mulheres vivem esse tipo de dúvida e conflito, da possibilidade do marido ser gay.

Elsa:

Custa até a afirmar uma coisa destas, mas receio que o meu namorado possa ser homossexual enrustido por diversas razões! A primeira e mais flagrante passa pelo completo gelo sexual, pela falta de pimenta se me faço entender e quando acontece pode durar uma eternidade até ele atingir o orgasmo, mas se me coloco de quatro ou a penetração é feita por trás então é só mais um minuto e já está!! De tal forma que quando me canso já sei como acabar com aquilo! Nem conversas podemos ter sobre sexo que ele se encolhe, quando o assunto é homossexualidade então aí ele fica completamente mudo, ou apressa-se a expressar nojo e a rebaixar brevemente os gays ou dá respostas evasivas como “pois” “sim” e muda de conversa.

Quando lhe pergunto por fantasias apressa-se a dizer “Sou normal!” “Não desejo mais nada, estou satisfeito assim!”, estranho porque toda a gente tem fantasias ou acha alguma piada a conversas apimentadas. A frieza passa também pela falta de contacto físico, falta de abraços, de carinhos, os beijos são normalmente só selinhos (infelizmente ele não é muito bom beijador!). Na cama deita-se e dorme, não me toca de nenhuma forma erótica ou sexual, não demonstra qualquer atracção física, não sabe criar o ambiente e por muitas vezes quando me mostro interessada ele rapidamente percebe e antes que vá mais longe diz, “Estou tão cansado” “tenho que dormir”.

Eu tomo conta de mim, sou fisicamente interessante, estou sempre asseada e cuidada mas estas atitudes chegam a afectar a minha auto-estima porque fico cheia de dúvidas!

Acontece também que no início do nosso namoro reparei nalguns tiques na forma como se move, especialmente nas ancas e no posicionamento das mãos, lembro-me de pensar por momentos “Que pena!” mas ele estava todo enrolado a dançar com uma loira e parecia interessado, acabei por ignorar aquele instinto, a verdade é que uma amiga minha também reparou e quando comentei “Aquele rapaz é lindo!” ela respondeu “Aquele??? Aquele é gay, já viste os tiques dele?”. Nessa mesma noite acabei por o conhecer e namoramos à 3 anos.

Outra razão que alimenta este meu receio é o facto de o nosso relacionamento ter sido todo o tempo à distância, estávamos juntos por 2 semanas de 3 em 3 meses, só estamos a morar juntos à um mês e ele assim do nada diz que tem que ir correr e desaparece por 40 min! (para quem corre tanto ele padece de forma física deveria ser mais evidente no corpo dele tanto desporto, mas a verdade é que não tem uma aparência atlética!).

Outras coisas que reparo são alguma agressividade, comportamento explosivo sem razão, atitude muito egocêntrica muito centrado nele mesmo, preocupado só com os seus objectivos, parece ignorar que eu tive que deixar o meu país para estar com ele. Ele não se mostra nada apaixonado. Quando lhe digo que me vou embora ele responde “Eu amo-te, por favor fica, não quero que te vás embora!” o que me deixa confusa. Enfim, estou mesmo a pensar deixá-lo!!!!!!!!

Será que ele é somente assim um cara frio ou existem razões suficientes para suspeitar! Digam-me como tirar essa dúvida da cabeça sem o confrontar correndo o risco de o ofender e de o magoar com acusações, dado que tentar uma aproximação suave com ele é impossível, ele foge sempre do assunto e forçar a conversa ia tornar as minhas dúvidas muito evidentes. O que devo de fazer?

Blog Minha Vida Gay:

Oi Elsa,
boa noite, bom dia ou boa tarde!

Primeiramente, fico bastante contente pelo contato direto de Portugal! Noto que o Blog Minha Vida Gay tem leitores de diversos países do mundo e isso dá mais validade e credibilidade para o projeto.

Entendi muito bem seu português de Portugal! Espero que você entenda o meu!

Bom, Elsa, a primeira coisa que você precisa notar é em que momento que acabou a libido, a atração física e o contato carinhoso por parte do seu marido. Vocês namoraram três anos e durante esse período como era? Ele sempre foi “gelado”? Se ele sempre foi gelado e você não queria ver, talvez aumente as chances dele ser gay mas não é uma condição definitiva.

Trejeitos ou “tiques” como você comentou não caracteriza necessariamente que um homem seja gay. Eu mesmo tenho alguns amigos que são delicados, com esses tiques, mas são heterossexuais e bem resolvidos.

Uma coisa que penso é que os países da Europa são mais evoluidos que o Brasil na questão da homossexualidade. O que quero dizer com isso é que, se ele realmente fosse gay, será que ele já não teria assumido antes de um envolvimento por você?

É normal as relações esfriarem com o sexo depois de um tempo. A fidelidade por anos com um parceiro pode ter esse tipo de preço que nem todos pagam. No Brasil, por exemplo, virilidade e apetite sexual contam demais. Quando esfria na cama, os casais tendem a romper, a buscar novas aventuras e novas paixões.

O fato dele não querer falar a respeito de assuntos de homossexualidade é o ponto mais intrigante de seu relato. As pessoas, homens e mulheres que são bem resolvidos em sua condição de heterossexual ou homossexual, costumam falar naturalmente sobre o assunto de sexualidade, sem se esquivar, sem uma conversa monossilábica, costumam desenvolver uma opinião sem grandes constrangimentos!

Quando ele gosta de “pegar de quatro” e fazer por trás não quer dizer que tenha tendências gays. Alguns homens gostam mesmo dessa pegada mais “animal” e nem sempre isso faz referência exclusiva à homossexualidade.

Por fim, Elsa, eu não vejo muita saída senão uma conversa direta colocando seus pontos, que você não está satisfeita com a situação, que ele é distante, que não existe carinho na relação e que essa situação te deixa bastante chateada. Acho que não é necessário colocar a sexualidade do seu marido em questão. Mas acho justo com você mesmo que expresse seus sentimentos, suas chateações e que o modelo da relação não está te deixando feliz. Colocar todos os pontos sem insinuar que ele seja gay.

Não tem jeito, Elsa. Seja aqui no Brasil ou aí em Portugal, na China ou na Austrália, o ser humano precisa aprender a desenvolver cada vez mais a capacidade de comunicar-se com o outro. Precisamos de mais franqueza, precisamos aprender a não termos medo da exposição e tratar com objetividade os assuntos que nos incomodam. Sem essa conversa aberta e franca jamais você vai saber se tudo que se passa em sua cabeça é fantasia. Ou melhor, bem a relação não está por todos os pontos que você mencionou. Mas por quais motivos por parte dele? Será mesmo que seu marido é um gay enrustido? Ou será que existem outros motivos para justificar esse afastamento da relação?

Bem, espero ter ajudado!

Fico a disposição para falarmos mais do asssunto.

Abraço,


coach-de-vida-gay

Flávio Yukio Motonaga

Mentor e Coach para o público gay e relacionados: pais, irmãos, amigos, entre outros e desde 2011 matenho o Blog MVG como meio de referência, trocas e vivências. Conheça mais em: www.lifecoachmvg.com.br

1 comentário Adicione o seu

  1. J disse:

    Elsa na boa vou ser direto e franco, larga desse cara! Não há comunicação entre vocês principalmente por parte dele (aposto que ele deve ser calado e indiferente a tudo, repugno gente assim), ele é frio, seco, não te dá carinho e atençao, no sexo não é grandes coisas e voce deu a entender que esta infeliz e ele não te satisfaz mais sexualmente. Por que você ainda quer ficar com esse cara? Se ele é gay ou não, isso não é motivo para ele te tratar assim! Você disse que o ama e ele idem (duvido que dá parte dele seja verdade mesmo, porque quem ama não tem essas atitudes com o amado), já estão a um tempo juntos, esta valendo a pena passar por isso para viver esse “amor”? Pense nisso antes que você perda mais tempo, dias e anos da sua vida ao lado de alguém que não te mereça. Acho melhor sofrer com a dor de uma separação agora do que sofrer com a dor de viver uma vida ao lado de uma pessoa como esse cara!

    Bjos Elsa

Deixe uma resposta