Pais de filhos gays. Como lidar com a homossexualidade dos filhos?

Quase não converso diretamente com pais de filhos gays, ou melhor, deixo sempre registros que podem esclarece-los e percebo que alguns pais lêem posts do Blog Minha Vida Gay mas não se manifestam. Respeito o silêncio dessa situação que socialmente está bem longe da compreensão e aceitação coletiva.

Quantos não são os pais hoje que têm amigos gays, mas quando se revela um filho gay o “caldo entorna”? Ou os filhos contam essa verdade e os pais “quebram” e não sabem como lidar com a situação? Tem muitos pais e filhos lidando com a homossexualidade dentro de casa hoje em dia, buscando entender melhor sobre a ideia de ser gay, se é uma escolha ou se já se nasce, se existem as influências dos amigos, se existem culpas ou responsabilidades pelo tipo de educação dada ao filho ou como os amigos e parentes poderão lidar com essa verdade.

No final, pais de filhos gays ficam cheios de dúvidas e mediante a nossa sociedade, nada mais natural!

Minha mãe passou pelo seu processo de aceitação de um filho gay. Demorou um ano. Meu pai, mesmo que eu tenha assumido a minha homossexualidade há mais de 10 anos ainda vive seus processos e bloqueios perante essa realidade.

Diante desse contexto todo, no qual o “comum e normal” são os pais não aceitarem a ideia de um filho homossexual, o primeiro passo a ser dado é encarar a realidade com a busca de informação. Informação e referência para quase tudo na vida é o princípio para se ter uma segurança ou esclarecimento sobre algo.

Reuni abaixo um grupo de reportagens que apresentam referências de pais que passaram pelo processo que muitos outros passam, da realidade de um filho gay. Claro que o objetivo aqui não é trazer uma lucidez imediata sobre o tema e nem tem como fazer isso, mas para aqueles pais que começam a conseguir abrir os olhos para essa realidade e encontram o Blog Minha Vida Gay como referência positiva para essa busca, os vídeos abaixo apresentam casos de famílias que estão incluindo a realidade homossexual dentro de casa. Vale a pena assistir porque conferem a possibilidade de estabilidade emocional dos integrantes da família, do indivíduo gay e da harmonia dentro de casa. Para aqueles que buscam por esses valores, eis um princípio.

Para mães e pais que estão conseguindo dar um passo a mais sobre a ideia do filho gay mas sentem que precisam de ajuda e aconselhamento, o site da organização de Edith Modesto que dá seu depoimento no “Profissão Repórter” é esse: Grupo de Pais de Homossexuais – GPH

Por fim, esclarecimento vindo de informação e referências – não tem como negar – é o que ilumina muitas vezes os nossos pensamentos. A vida gay hoje é muito mais natural e possível do que outrora. Rever valores, quebrar paradigmas e colocar o amor que sentimos pelos filhos são fundamentais, embora o caminho seja mais longo e os processos de aceitação da homossexualidade mais demorados do que gostaríamos.

Mas os pais e mães que procuram rever tudo isso e querem conquistar o bem estar com seus filhos gays têm possibilidades sim. É questão de, antes de mais nada, querer enxergar e assumir que são pais de filhos gays. Se você, que é mãe e pai, e estão se permitindo ler esse post até aqui, em um Blog denominado “Minha Vida Gay”, já estão dando um primeiro passo!

Deixe uma resposta