E eu tenho que concordar com o Laerte


No vídeo do post anterior o cartunista Laerte fala um lance interessante, que já vou traduzir com minhas palavras: quando um grupo – no caso dos gays – ganha algum tipo de destaque (que é o que está acontecendo hoje), outros grupos que são contra – homofóbicos, evangélicos, etc. – se manifestam na mesma “altura”.

Isso é fruto do comportamento humano e é histórico, acontece há séculos. A mim, faz parte do processo de aceitação e inclusão e, com ou sem agressões, surtos de homofobia ou crises, tem em vista o respeito e a igualdade.

Gay, historicamente, e na grande maioria das narrativas documentadas, sempre foi tratado com exclusão. Não adianta nos apegar aos Romanos e a um caso aqui ou ali de percepção aberta aos gays pois nosso mundo Brasil é aqui e agora. Alguns gays estão vivendo um tempo de mudanças, provando que ser gay não é moda como boa parte das pessoas acreditam. Alguns gays passam por uma fase na qual as pessoas (da sociedade, é bom lembrar) estão revendo conceitos e admitindo, ou melhor, passando a assumir que a homossexualidade não deve ser mais periférica. Meus pais por exemplo, meu irmão, meus amigos e as pessoas da minha empresa são heterossexuais e são parte da sociedade que revisaram seus conceitos por intermédio do fato da minha homossexualidade.

Alguns gays estão numa busca (ou luta) de uma visibilidade ao centro e isso é também um fato. Assim como é fato que outros gays ficam alheios, olhando pela entrada da própria caverna.

Nesse centro, nem todos querem abrir espaço. Alguns agridem fisicamente, outros verbalmente e mais alguns dão sorrisos mas falam pelas costas. E o que fazer com tudo isso?

Normalmente nos acovardamos, mas alguns gays continuam firmes, aguentam, pois tudo isso faz parte do processo. Nessas horas adianta menos nos enrustir. Funciona ser mais um para “brigar”.

Qual o efeito prático de ver nos jornais que fulano, gay, apanhou e ficar inconformado com a situação, mas viver dentro do armário, do closet ou da caixa de sapato esperando ser socorrido por um príncipe encantado?

Qual o efeito prático de ver nos jornais que cicrano, gay, apanhou e ficar inconformado com a situação e ser mais um que tenta modificar seu próprio meio apresentando a realidade para os próximos?

É bom parar para pensar pois nessa caixa de sapato não se faz parte de movimento prático nenhum. E para mudar, movimentar e transformar, não basta protestar pelo Blog MVG ou por e-mail. Aqui não deixa de ser um canal “oculto e favorável” que permite que o gay escondido no pote tenha uma leve experiência do que é viver sua totalidade.

Eu tenho que concordar com o Laerte. Ele é gay, é transgênero e usa de seu intelecto, de sua reputação e de sua imagem para movimentar algo a favor das diferenças. Ele saiu de sua própria caverna e contribui.

O que você, que é gay, realmente contribui a não ser se inconformar ou se amedrontar mais quando alguém da nossa “turma” apanha?

1 comentário Adicione o seu

  1. Manoo, qué isso!!
    Falei tanto em extremismo, em revoltas, em protestos, etc, que o MVG decidiu fazer um post quanto a isso.
    Vixe vixe vixe!!

    Minha influência está em quem convive comigo. Assim como as pessoas que convivem com você revisaram os seus conceitos por conta de sua homossexualidade, a minha turma de escola (na qual eu estudo na mesma já fazem 13 anos), amigos, minha mãe e a família dela também revisaram os seus própios conceitos quanto a minha homossexualidade. E quem sabe quando eu assumir para o Pai e família não aconteça o mesmo?
    A frase “Cada um tem seu tempo” não funciona só para os homos, e sim para todos.

    Protestos e revoltas só fazem parte de uma mudança “geral” dos conceitos. Assumir-se é a outra parte “mínima”.

    Abraços do CR!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s