Filme de temática gay – “Eu Matei Minha Mãe”

Eu Matei Minha Mãe – Por Enzo

Fiz um texto um pouco diferente hoje. Nunca mencionei aqui, mas sou apaixonado por cinema. Passo grande parte do meu dia assistindo a filmes e aprendendo sobre fotografia, roteiro, história dos atores e essas coisas. Recentemente assisti “Eu Matei Minha Mãe”, dirigido, escrito e protagonizado por Xavier Dolan, canadense de apenas 24 anos e muito talento. Na verdade esse é seu primeiro longa, mas ele já fez mais dois, “Amores Imaginários” e “Laurence Anyways”, ambos abordando a temática da sexualidade. Segundo Dolan, “Eu Matei Minha Mãe” é semi-autobiográfico.

Filme de temátiga gay, de Xavier Dolan
Filme de temátiga gay, de Xavier Dolan

O filme, que tem como idioma o francês, gira entorno de Hubert, um garoto de 16 anos, estudante de artes, que mantém um relacionamento com Antonin, seu colega. Mesmo a homossexualidade sendo peça importante (Hubert não é assumido, apenas a mãe de Antonin sabe e apoia o relacionamento dos dois), o foco do filme é a relação entre Hubert e sua mãe, Chantale. Aliado de uma fotografia primorosa o filme nos transmite todos os medos, alegrias, frustrações e prazeres do protagonista. Hubert circula constantemente entre um sentimento de ódio escancarado por sua mãe e um amor que fica muito bem escondido, mas que está presente. Ao mesmo tempo em que sentimos pena de Chantele por ser tratada de forma tão rude por seu filho, também sentimos raiva por sua ausência e insensibilidade ao tratar da adolescência dele.

Acho importante filmes como esse, que de uma forma às vezes sensível e em outras agressiva nos faz pensar nas nossas relações familiares, entre amigos e até em relacionamentos amorosos. Quem nunca, em um momento de raiva, desejou ‘’matar’’ sua mãe? É exatamente isso que Hubert faz, ele em vários momentos mata Chantale, mesmo sabendo que a ama incondicionalmente.

eu-matei-minha-mae2

Além de toda a qualidade do filme em tratar a homossexualidade muito naturalmente e mostrar uma amizade profunda entre Hubert e Antonin, há uma cena de sexo (a da imagem acima) que é simplesmente a melhor que já vi. Tudo é perfeito na cena, a trilha sonora, os atores, o local, o equilíbrio entre delicadeza e “vontade”… Tudo perfeito! Então é isso, vou deixar o link do trailer aqui pra quem quiser saber mais.

Trailer:

Link para baixar o filme:

http://www.omelhordatelona.biz/genero/drama/1503-eu-matei-minha-mae-2009-dvdrip-rmvb-legendado.html

Comentem se já assistiram e se vocês conhecem outros filmes bons com essa temática.

3 comentários Adicione o seu

  1. Eu sempre fico em busca de filmes que possuem uma temática que trate sobre homossexualidade. Até o momento eu já assisti a 4 deles, e ainda vou assistir a mais 1, contando com esse que você mostrou, já são 2.

    – Orações para Bobby
    – Tempestade de Verão (Summer Storm)
    Também é um filme francês se não me engano (eles gostam de tratar sobre esse tema né? Hehe)
    – Shelter/ De repente Califórnia
    – O segredo de BrokeBack Mountain

    Todos os filmes são perfeitos e cada um retrata uma parte de nossa homossexualidade: A descoberta, aceitação e religiosidade da mãe, a primeira paixão pelo melhor amigo, uma paixão que surge e a paixão proibida entre dois homens casados.
    Gostei bastante do último (O segredo de BrockeBack Mountain), gosto bastante da trilha sonora e do ator principal (Heather, que infelizmente morreu…)!

    Já me disseram que a cena acima é a cena gay mais perfeita vista nas telas de cinema, todos que viram elogiaram bastante ela, e bom, agora estou curioso para ver essa famosa cena!

    Mas em fim, obrigado pela indicação!!

    Abraços do CR!!

  2. Gabriel disse:

    Já assisti este filme, e quando o aluguei foi um desespero aqui em casa, por que minha mãe pensou que eu queria mata-lá, por causa do título do filme xD. Eu sempre gostei de filmes franceses, mas este aqui realmente prova o porque eles merecem muito mais popularidade no Brasil do que recebem. O filme e’ realmente mt bom, e o único defeito grave e’ o fato do final ser muito aberto. Infelizmente, tenho que dizer que me identifiquei com o protagonista em alguns momentos, mas acho que isto e’ com td adolescente. E o fato do filme ter uma temática gay e’ apenas um detalhe. Se o protagonista fosse hetero, pouco mudaria. E sim, eu fiquei impressionado ao descobrir que foi ele quem dirigiu o filme. Além de gatinho, o garoto tem talento.

    Quanto a cena de sexo, posso dizer que tranquei a porta e assisti 3 vzs, uma depois da outra…. Hehe

    Vc poderia postar sobre assim com mais freqüência. Já assistiu o curta “eu não quero voltar sozinho”?

Deixe uma resposta