Se fosse possível você seria hétero?

Uma rapidinha no MVG: se desse para mudar, você seria hétero?

Muitos gays, se fosse possível, seriam heterossexuais por considerarem mais fácil, mais aceito, com menos rejeição e preconceito. Outros, já acham que não tem que mexer.

De que lado você está?

 

19 comentários Adicione o seu

  1. Fernando Lima disse:

    Oi MVG,

    Apesar de todos os problemas e das minhas neuras, que você conhece bem… rsrsrs
    Digo de maneira bem clara: nunca, jamais em tempo algum eu gostaria de ser hétero!

    Abraços,

    Fernando

    1. minhavidagay disse:

      Éeee garoto enxaqueca, rs… apesar das suas neuras, ainda bem que você não gostaria de ser hétero! ;)

    2. Sammy disse:

      Fernando Lima, quanto tempo! Legal ver esse orgulho em você rs.

      Abraço,
      Sammy

      1. Fernando Lima disse:

        Oi Sammy,

        Tudo bem contigo?
        Já voltou ao Brasil?? rsrs

        Abraço,

        Fernando

      2. Gustavo Sammy disse:

        Tá tudo ótimo! Já voltei e com muitas experiências na mala rs

        Abraço.

  2. Matheus disse:

    Eu realmente não sei ao certo qual seria minha escolha. Eu acho que escolhieria continuar homo mesmo.
    Eu penso que o “fator” (não sei qual é, nem quantos) que influi na minha sexualidade age também na minha identidade como um todo. Daí eu concluo que teria uma identidade totalmente distinta se mudasse e não penso que gostaria disso. Muito estranho pensar nisso, mas a questão é interessante.

  3. Caio disse:

    NÃO. Deixar de ser homossexual para mim não seria apenas deixar de ter atração sexual e vontade de ter um relacionamento afetivo com homens, seria deixar de ser quem sou. Não na essencia como um todo, afinal eu sou eu e não apenas um homossexual num corpo humano, mas nas experiências de vida que já tive, nos questionamentos que pude fazer através desse sentimento diferente do “padrão”. Todas as reflexões pelas quais passei, todos os ensinamentos que proporcionei a mim mesmo, todas as portas que abri na minha mente são imensamente importantes para que eu desse esta resposta negativa em relação a mudança de orientação sexual. Simplificando, pois é um assunto que me faz escrever cada vez mais palavras rsrs, o caminho mais fácil pode não ser o mais atraente em todos os sentidos e em muitos casos ele é o problema, nos faz sentir bem num primeiro momento, mas depois tira o sentido que até então buscávamos ao escolhe-lo.

    Pelo que já sofri ou passei, poderia dizer que o mais fácil é reconfortante e até poderia ter me livrado disso, mas hoje vejo que a homossexualidade não é o problema, mas outros fatores que estão a sua volta que precisam ser contornados, basta que eu adquira os meios de contorná-los, que então poderei ser feliz como desejo. O planejamento está feito, e estou executando as etapas das tarefas planejadas, depois é só esperar aparecer o resultado almejado. /

    Uhulll hehehe

  4. Vou comentar o mesmo que comentei no FB:

    “Como assim?
    Se eu tivesse sido hétero, com certeza, seria mais um machista, conservacionista, preconceituoso e cheio de limitações no mundo.
    Digo isso pela formação que eu teria de minha família, ou seja, seria muito provável que eu fosse assim.

    Ser gay me tirou essas limitações, não me deixou que fosse nem machista e nem preconceituoso, e muito menos conservacionista.

    Para mim, ser gay só me trouxe benefícios.
    Claro que sempre encontramos a felicidade em qualquer “estilo” de vida, mas os benefícios que minha homossexualidade me trouxe soam melhores do que a heterossexualidade poderia me trazer.

    Como disse algumas vezes, um gay desejar ser hétero soa-me como uma sexualidade mal resolvida.
    Acreditar que vida de hétero é mais fácil é uma ilusão, a vida não é um mar de flores! Sempre haverá problemas na sua vida independente de sua sexualidade, e como já disse outras vezes, não se compara os problemas dos outros ao seus, pois são de mesmo níveis (mesmo que você não considere).

    Sim, tenho um pouco de conformismo.

    Se eu seria hétero? Óbvio que não, pois me encontro bem feliz com o meu atual estado.”

    Abraços do CR!!

  5. Dodi disse:

    Ser um gay não assumido, com a conscientização da família (o que é diferente de apoio), com um passado heterossexual e gay-enrustido, uma vida profissional sustentada numa postura de hétero-não-homofóbico – não tenho estereótipo gay afeminado e muito menos digo que não gosto de “xotas” (não cuspo no prato em que já comi, e como comi!), o que dificulta eu tentar me pronunciar como um gay e até acho desnecessário, quando vejo já estou no “circo” onde as piadas homofóbicas prevalecem…

    Preferiria nunca ter pensado em ter a vontade de experimentar ou ter desejo homossexual, pois seria mais fácil para a vida que me foi destinada.

    1. Re disse:

      Falou, falou e não falou nada…rs

      1. Dodi disse:

        Re,
        quis dizer que se eu nascesse numa cultura, numa família, numa sociedade onde o fator “macho” não determinasse ou prevalecesse uma formação de caráter ou ainda, não me fizesse ser mais bem quisto que um “gay”, sem dúvidas eu não gostaria de ser hétero… Até porque já fui e o que sinto na pele ainda é o preconceito. O hétero não sofre preconceito por sua sexualidade, sofre?

        Minha postura, calado, falando, andando, seja o que for, é de hétero, não porque forço a barra, mas porque sou assim. Isso me dá certas facilidades, pois vejo o quanto as mulheres são falsas com seus ditos “gaymigos”. Em compensação, vivo em pleno conflito. O que tento fazer é não “aparecer” tanto, pois este meu perfil atrai tanto mulheres quanto homens. Fica difícil eu falar pra galera do futebol: “ae rapeize, peguei um carinha barbudinho maneiraço no fds, mamou até o talo…” rs No mínimo iam rir achando que eu comecei uma piada e depois não sei, poderiam me excluir de tudo, me ofender e etc…
        O fato é que não confio na maioria dos gays. Muito menos nas mulheres. Perfil dúbio. Convivo com héteros e nem todos são homofóbicos mas a maioria é e acham que não são. Os comentários que ouço são deprimentes…

        E te digo mais, não importa o sexo, a cor, etnia, a sexualidade, a religião. O homem é preconceituoso. O que difere o trigo do joio é o quanto cada um é menos ou mais ignorante a ponto de compreender as diferenças e se autoconhecer.
        Abs.

        MGV: Belo blog!

  6. Re disse:

    Se pudesse escolher, seria hetero.

  7. Markinho disse:

    Preferia ser gay sou feliz assim

  8. Junior disse:

    Se eu pudesse escolher. Escolheria fazer um filho de sangue com outro homem e que a sociedade não tivesse preconceito sobre esse tipo de relacionamento. Mas é que de fato o homem foi feito para a mulher. Isso eu não posso negar.

  9. JUNIOR disse:

    Eu preferia ser hétero com certeza , pelo menos não iria sofrer tanto como sofro

  10. Luiz disse:

    Se houve-se escolha eu escolheria ser hétero!!
    e acredito que muitos que dizem que continuariam gays, estão fingindo gostar das suas orientações

  11. ana disse:

    se dois homens e duas mulheres, pudessem procriar desde sempre, não existiria preconceito!

    1. Luiz disse:

      ainda bem que agora é possível

  12. Bart disse:

    Queria ser hétero 100% acho dificil ser gay em todos, principalmente com familiares…

Deixe uma resposta