Vida gay – Masculinidade representa falta de jeito para carinho?


Recentemente estive em conversas longas e variadas com o amigo Sammy que voltou de sua viagem. Trouxe a mim suas aventuras e desventuras sozinho em NY, motivo para boas risadas e diversão para esquentar esses dias frios de SP.

Durante nossa conversa ele lança um ponto que nunca havia parado para pensar mas que, possivelmente, faz parte do imaginário de muitos gays. A ideia seria basicamente essa (e ele me corrija se estiver errado): “MVG, comentei com o ‘P’ a respeito de você, como você se comporta e – da maneira que é – não consigo imaginar você sendo carinhoso em seus relacionamentos – rs”.

Na hora parei para pensar sobre aquela afirmação bastante nova para mim e disse: “Você está dizendo que com esse meu jeito masculino dá a impressão que sou frio ou seco com as minhas relações?”. O Sammy afirma que sim e lança alguns exemplos de como se comportaria até mesmo com amigos, expressando carinho do tipo “eu te amo”, “você é muito importante para mim”, entre outros.

Gays masculinos sabem ser carinhosos?
Gays masculinos sabem ser carinhosos?

Realmente achei interessante sua colocação e creio que muitos gays poderiam levantar essa questão. A conversa se prolongou e comecei a falar de como eu percebo esse ponto. Disse a ele que expressões de “eu te amo” ou de “você é muito importante para mim” ficam bastante delimitados àquele que estou namorando. Sammy comentou que, depois que conheceu meu namorado, conseguiria imaginar ele sendo carinhoso comigo, mas não ao contrário – rs.

No final de semana trouxe a questão inclusive para meu namorado e, ambos sabemos que, em se tratando de carinho daria até para dizer que ele tem menos gestos carinhosos em relação a mim. Não que isso seja um problema, mas no contexto levantado pelo Sammy, é interessante perceber como funciona o imaginário das pessoas, como é diferente de um para o outro e como os nossos imaginários muitas vezes nos enganam! Ah, se enganam! rs

Talvez alguns gays sintam-se arredios os desconfiados quando a imagem de um outro gay se expresse de maneira muito masculina. Não seria esse caso mais um exemplo como relato no último post “Assumir a homossexualidade para os pais resolve todos nossos problemas?”, quando as coisas são para todos nós sob forte influência de nosso imaginário? Como achar que determinado modelo masculino por ser lindo seja consequentemente bom na cama. Ou que o fato de um gay ser sarado ser exclusivamente ativo, ou que todas as drag queens ou transformistas tenham que viver aquela vida “suja” formada pela identidade do travesti, ou a própria idealização do homem heterossexual que muitos gays fazem ainda achando que o verdadeiro homem que nos resguarda e tem a pegada é o heterossexual.

Todos esses exemplos, dentre muitos outros, serão sempre fruto de nosso imaginário, das referências que recebemos desde muito jovem e que definem as nossas percepções. Imaginários, quando herdados de cultura familiar, mídia ou fatos apreendidos por instituições, normalmente estão envoltos por paradigmas. Explico: durante muitos anos o nosso imaginário é orientado por instituições. Pais e família, amigos, escola e igreja seriam as instituições básicas. São também formados pela mídia, pela propaganda e pelas artes, tais quais o cinema e a música. Muitas vezes o nosso imaginário busca por formar cenas, situações e contextos que nos tragam algum tipo de segurança ou conforto. E outras vezes os modelos se exaurem e passamos a buscar novos referenciais para romper com paradigmas e trazer outras referências para a construção de novos imaginários. Normalmente é ai que nos “adultificamos” e buscamos uma maior individualidade de referenciais.

As coisas funcionam assim a todo momento para todos nós. Não é a toa (e voltando um pouco o texto anterior) que para alguns gays o estado enrustido é um conforto e para outros é uma prisão. Muitos gays estão tão presos aos paradigmas de “ser gay” que não conseguem enxergar uma combinação. Temem tudo aquilo que os desqualificariam como homens (“homem” do próprio imaginário) por serem homossexuais (a imagem que tem do gay). Outros querem alcançar o estado de “liberdade” do imaginário e buscam todas as brechas que emanam alguma luz de dentro do armário. Saem do armário e vivem o brilho 360 graus.

Assim, no universo do imaginário, masculinidade representa falta de jeito para carinho?

Depende muito de cada um. No meu caso, como conclui para o amigo Sammy, o comportamento carinhoso, afetuoso e romântico que até sugiro aqui no Blog, na prática, no tête-à-tête, se restringe ao meu namorado.

(Desculpe, Sammy! Se eu for com você como sou com meu namorado vou acabar te sedunzindo! =P)

11 comentários Adicione o seu

  1. Caio disse:

    Eu não acho que a masculinidade interfira no nível de carinho que um homem pode apresentar. Claro que alguns não diriam certas palavras ou fariam alguns gestos denotando essa intenção para qualquer um, somente para aqueles que realmente tocassem seus corações, neste caso me refiro àqueles do tipo “pedra”, bastante frios e que só se importam na maior parte do tempo com sua macheza e como as pessoas os percebem assim.

    Na minha visão é bobeira achar que para ter carinho é preciso ser delicado ou sensível. Basta ter afinco pela relação, entender que de coração você gosta do outro cara que está com você, que já será uma forma de se importar, de cuidar. Até os mais machões têm seu lado meigo, mesmo que bem escondido rsrs.

    Até mais.

    1. minhavidagay disse:

      Pois é, Caio… todos homens têm um “eu masculino” e um “eu feminino”…rs

  2. P disse:

    Amigo MVG, concordo com as colocações do Sammy, mas também não vou entrar nesses méritos, só vou dizer que abraçar, beijar, falar belas palavras, sorrir, trocar olhares apaixonados, independente de onde e de quem estiver perto… é muuuito bom… se sou romântico, bobinho, se tenho alma feminina (como já fui obrigado a ouvir), não me importo… gosto de ser assim e quero continuar assim… um bjaum para você seu lindo!!!

    1. minhavidagay disse:

      rs… muito bem, querido P!
      Bom ver que está indo como um “foguete”! Apropriado deixar o registro do trecho dessa música:

      “And then I feel a change, like a fire deep inside
      Something bursting me wide open, impossible to hide
      And suddenly I’m flying, flying like a bird
      Like Electricity, electricity
      Sparks inside of me, and I’m free, I’m free”

      Tudo a ver com a vibe do seu momento.

      Bjo,
      MVG

      1. Sammy disse:

        A música de hoje à tarde! Que lindo! Mas ainda sou mais essa:

        “Something has changed within me
        Something is not the same
        I’m through with playing by the rules
        Of someone else’s game
        Too late for second-guessing
        Too late to go back to sleep
        It’s time to trust my instincts
        Close my eyes and leap

        It’s time to try defying gravity
        I think I’ll try defying gravity”

        Sobre o post, só quero deixar claro que minha colocação não foi um pedido pra você ser carinhoso comigo. E espero que você não ache que o MEU jeito mais carinhoso seja uma tentativa de sedução hahahaha

        Bjo

      2. minhavidagay disse:

        Ok, ok… está tudo claro! ;)

  3. Cafuné Expresso disse:

    Tenho conhecidos héteros que adoram demonstrar afeto com suas namoradas, familiares e até amigos. Por outro lado conheço caras extremamente afeminados que são rudes com seus parceiros e os que estão em volta.

    Acredito que haja alguma ligação com a criação do indivíduo. Não me recordo de ter recebido muito contato físico e demonstração de afeto da minha família no período de infância. Estou no armário e faço o tipo macho-frio para quem não conheço, mas para os íntimos tenho uma necessidade de relacionamento com base em cuidar, dar carinho e paparicar.

    Um copo d’água e um cafuné não se nega a ninguém. Ainda mais se gostar de dormir de conchinha ou até adormecer no meu peito.

  4. Dodi disse:

    Não mesmo.. Sou masculino e carinhoso. Mas não curto trocar carícias em público ou na presença de outros, acho desnecessário. E conheço um amigo idêntico. Na minha opinião o masculino precisa desse toque suave numa relação e quando não encontra (no outro), exerce mais para ser correspondido.

  5. Junior disse:

    Eu acho que é mais um estado de percepção. Não espero carinho de um cara gay (Que mais parece hétero) porque não imagino um cara hétero demonstrando afeto a outro homem.

  6. thiago silva disse:

    Meu whtsapp e..085,91543506…cel…91543506/85777952/96794016..bem hoje em dia ta mto complicado e quando namoro emtre dois homem e pior ainda ne…eu curto caras sabe minha familia não sabe que namoro homem não e claro tambem não to preparado não…o primeiro cara q fique foi uma experencia grande pra mim sabe..eu não fui o cara sulficiente pra ele não,eu não conceguicomer ele..ele tentou Tambem mim comer mas da cu doi viu..avi maria..mas eu não intendo meu corpo i minha vontade não..a unica coisa q agente fiz foi beija mto sim caricia…mas a te hoje eu não esqueso dele näo…mas eu acho q ele mim esquceu…as vez eu acho q so nasci pra amar..estranho ne…mas a sim eu não perdi a esperança..pretendo emcontra um cara legal sabe,mim sinto e as vez a falta de alguem pra beija cuida um do outro e corda dizer bom dia boa noite..como ta..como foi o trabalho..ta tudo bem..sabe são monentos a sim que agente sente falta esso e amor..conpartilhar amar de verdade…conheso mta historias de caras q são feliz acho legal…o sexy e apenas uma vontade e passa muito rapido..amor não e diferente e todo dia toda hora cer feliz…bem gente minha historia e grande não da pra conta toda não viu..eu moro em Cascavel ceá solteiro moro so..sai de casa cerdo pra trabalha e crecer na vida trabalhar e estuda são duas coisas mto gratificante pra mim..sou mto critico realista e verdadeiro..minha edade..25anos altura.1,59 peso 52,kcal e 10,cm de pau olhos preto cabelos social nariz grande e um corpo magro defenido e malhado…sou discreto e em sirgelo..eu não não curto caras assumido não viu..tipo bicha viado borsal casados piverte e borsal não esse tipo por favor fora ….procuro algum real com pessoas discreta..e di verdade…detesto mentiras e corvadis…eu gosto praia cinema forro musisca romantica um bom café cerveja churrasco etc…sonho mto minha casa meu carro minha faculdade e cer um pouquinho rico kkkkkkk…são coisas boa sabe q todo mundo deseja sabe…familia minha mãe pai irmãos são pessoas mto inportante em minha vida sabe..eu emfrento mtas de ficuldade na vida. Não e facio não..pispaumente quando temos uma vida de segredo e mais complicado ainda…bem gente acho q e isso amar primeira mente gosta ne..sinpatiza e isso..meu nome e thiago moro em Cascavel ceará obrigados a todos abraço………meu….whtsapp…085,91543506 por favor ligue mande foto ou emtão pra mim conhecer seja breve e que cabea em meu perfil…boa tarde brasil…

  7. Marcelo disse:

    Sou gay atv, masculo, mal encarado, meus amigos me chamam de skinhead, cabelo raspado, metaleiro. Me olham com medo na rua, no onibus rssss Mas sou super carinhoso!!! Os caras dizem q sou mto diferente. Sou chamado de cavalheiro etc rsss
    Texto mto bom!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s