Filme de temática gay – Hoje eu quero voltar sozinho

Já havia divulgado um tempo atrás o curta metragem “Eu não quero voltar sozinho”, sobre um jovem cego que conhece um outro amigo na escola e todo enredo delicado e juvenil aponta para um romance. Um dos curtas mais legais e “fofos” que já assisti até o momento, sobre a temática gay e orgulhosamente brasileiro. Publico novamente abaixo, como uma possibilidade de passatempo de final de semana para alguns dos leitores:

Eis que esse curta espalhado pelo YouTube teve uma projeção tão alta que virou longa e estreiará no cinema com o título “Hoje eu quero voltar sozinho”. Não pesquisei o por quê da mudança do nome, se será uma continuação ou se resolveram mudar o sentido, para que a ideia da independência do jovem se faça valer. De qualquer forma, se o filme que estreia dia 10 de abril nos cinemas (quinta que vem) mantiver a atmosfera terna do curta, será de muitas boas sentimentalidades. Ótimo programa para ir com amigos, paqueras ou de casal.

Estreia em 10 de Abril de 2014
Estreia em 10 de Abril de 2014

 

 

4 comentários Adicione o seu

  1. Gabriel disse:

    Foi tão legal que você mencionou o filme no blog!! Tava até estranhando a demora, porque para mim é muitos outros gays do Brasil, de todas as idades, este é o filme mais esperado do ano. Assisti ao curta apenas uma vez, há muito tempo, e mesmo tendo-o adotado, não o assisti novamente. Na época, tentei justificar isso pelas emoções fortes que o curta provoca, mas hoje vejo que foi apenas covardia da minha parte. Inveja dos personagens, que encontraram um amor puro e genuíno onde menos esperavam, enquanto eu continuava sozinho, reclamando da vida e afastando as pessoas por isso. Por isso, quando esse filme chegar, vou me redimir, se tiver tempo, assistindo o longa com meu primeiro e novo namorado :-)

    Me identifico plenamente com o título do longa, que longe de ser triste como parece, reflete o desejo de um jovem como eu pela independência. Não tenho nenhuma deficiência, mas mesmo assim me sinto aprisionado pelos cuidados da família. Fui tão protegido a vida inteira que passei a duvidar até da minha capacidade de sobreviver por conta própria. Mas a cada passo que dou na escada da minha própria vida, e não a dos meus pais, o desejo por independência fica mais forte. Vou terminar a faculdade e me destacar entre os demais, trabalhar, dirigir e um dia, não tão longe assim, morar junto com um homem que me ame. Se ele será aquele com quem estou agora, apenas o tempo dirá. Mas mesmo tendo ficado pela primeira vez há pouco mais de um mês, já sinto como as coisas estão valendo a pena. Posso sair do armário amanhã ou daqui a anos, mas sei que terei alguém para me apoiar, e se tudo der errado, me consolar com beijos e abraços. E nada neste mundo substitui isto.

    Depois conto minhas impressões sobre o filme, MVG. Até lá, vou me divertir com meu homem ;-)

  2. Caio disse:

    Pelo que vi do trailer, o filme não é uma continuação do curta. Na verdade passará o mesmo que passou no curta só que agora a história será mais elaborada e comprida.
    Como já presumia parece que só será exibido nos cinemas alternativos, que pena. Assim só os já conhecedores da história vão vê-lo, mas pelo menos parece ser um público até expressivo. Vou ver amanhã, esperando ser bem interessante.

    Resolveu dar um tapa no visual do blog rs…ficou diferente com tudo no lado esquerdo, mas bacana, nos acostumamos.

    Abraço.

    1. Caio disse:

      Vi ontem e de maneira geral gostei bastante. Não é um filme direcionado apenas a adolescentes, ainda que este seja o publico que mais é atraído pela mensagem do filme. Gostei porque diferente do curta dá um ar mais realista e envolve mais do somente encanto, por assim dizer. Ambos são muito bons, mas o filme por ser mais completo se destaca.

  3. lebeadle disse:

    Os atores do filme estarão no programa Metrópolis, da TV Cultura, na segunda ou terça, não sei ao certo. Confiram,

Deixe uma resposta