Sexta-feira de Suprema Corte


Sua timeline do Facebook não coloriu hoje com os tons do arco-íris? Poxa, talvez esteja na hora de você, que é gay, começar a rever seus contatos.

26 de junho de 2015 será um dia a ser celebrado. A Suprema Corte dos EUA, por 5 votos a 4, decretou como direito constitucional a legalidade do casamento em todo território americano. Existiam ainda 13 estados que tratavam o assunto de maneira proibitiva. Acabou essa história.

Por um lado, o Democrata vai encerrando seu mandato muito bem, possibilitando que o seu sucessor colecione alguns votos a mais após essa atitude memorável. Por outro, pelo mundo (ou pelo menos aqui no Brasil), aquele famoso discurso de que “os EUA ‘isso’ ou os EUA ‘aquilo'”, sempre num tom pejorativo, cai por terra pelo menos por algumas horas, fazendo a gente ter a chance de entender um pouco mais “porque os EUA”.

O passo de Obama, assim como os passos de seu país, reverberam de maneira evidente e diretamente proporcional ao nosso contexto nacional. Estou falando do modelo econômico e social que me faz questionar: “alguém, nessas horas, ainda se atreve a pensar no comunismo”? Claro que não… pagamos o maior pau (enrustido ou não) para os americanos. Pagamos agora ainda mais, depois desse feito e nos prestamos a esquecer do discurso “porque os EUA ‘isso'” por algum momento.

“O amor venceu” lá fora. Mas e aqui? Como estamos?

Tenho a satisfação de dizer que a maioria das pessoas da minha timeline, pelo menos aquelas mais ativas, pintaram seu perfil com as cores da bandeira, incluindo homens heterossexuais brasileiros que, na pior das hipóteses, são aqueles que invariavelmente terão mais resistência. Contei pelo menos 10 deles.

Na minha vida particular, estou longe de pensar em algo de casamento ou união. Mesmo porque estou atualmente “desnamorado” (rs). Mas já vivi esse status de casado, numa época em que nem se cogitava a união civil estável. Para o gay que frequenta o Blog MVG e tem tal projeto, fica aqui as minhas honrarias.

Sigamos em frente. Depende muito mais da gente do que a gente mesmo imagina. Ou você acha que tal feito foi exclusivamente uma jogada política? Bah! Parece tão óbvio de se afirmar, mas isso é um governo que ouve seu povo.

4 comentários Adicione o seu

  1. Como não frequentador assíduo do face, percebi o movimento um tempo depois pelo “whats” com as fotos de perfil sendo alteradas assim como em outras redes sociais.
    Desconexo da informação, questionei em um grupo e fiquei sabendo o real motivo antes de aderir ao movimento; confesso que mesmo não deixando a foto do perfil colorida, deixei na minha timeline um depoimento comemorando a atitude do país que realmente considero que como brasileiros somos “paga pau”.
    Impressionante a quantidade de pessoas heterossexuais aderindo e comemorando com os demais a conquista americana, que torço muito para que aconteça o quanto antes nesse país tupiniquim.
    Que o encontro da Sra. Dilma com Mr. Obama hoje, tenha o assunto em pauta para avançarmos mais um passo em relação a esse tema que foi muito comemorado e muito criticado nas redes sociais.
    Fica aqui também a minha comemoração e a súplica para que o governo brasileiro passe a ouvir mais o seu povo independente de interesses e jogadas políticas.

    Ótima semana!

    1. lebeadle disse:

      Jonathan, desde maio de 2011 o Estado brasileiro reconhece o direito de União Estável com possibilidade de conversão em Casamento Civil para pessoas de mesmo sexo, muito antes dos EUA reconhecerem nacionalmente.

      1. minhavidagay disse:

        Pois é Lebeadle… mas mesmo com leis vigorando antes, parece que vivemos cercados por um atmosfera ainda densa, cheia de medos e tabus. Cultura, será? Fatalmente.

        É aquela velha história de que “existem leis para saber cumpri-las”. O “bonito” que se alastrou depois da notícia dos EUA é que a gente sabe que por lá, essa máxima de faz valer.

        Aqui, as pessoas podem adquirir o reconhecimento de união estável, mas saem para a rua e correm o risco de serem agredidas. Qual a representatividade de uma lei no final?

  2. lebeadle disse:

    MVG, você tem razão quanto a isto, Direito e Cultura de uma Sociedade estão interligados, cabe aqui o conceito de ‘Luta pelo Direito’ (R. Jhering), que é a única forma de construir um ambiente para vivenciar a conquista;

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s