Celebração de casamento


A primeira vez que abordei o assunto casamento gay foi em 2011, no primeiro post do MVG. De lá pra cá, coloquei a ideia do casamento (gay ou heterossexual) em diversos lugares diferentes e, hoje, apesar de tal conceito se vincular aos importantes direitos dos homossexuais, tal união, a mim, tem muito mais validade quando há o simples interesse de viver sob o mesmo teto (prática altamente comum hoje entre heterossexuais) do que a formalização em si.

Embora a minha percepção seja essa, em hipótese nenhuma sou contrário àqueles casais que sonham com tal representação. Só não me parece fazer sentido (de sentimento mesmo) estabelecer um compromisso assim, na maneira que faço e entendo o meu universo particular.

Ao final de janeiro de 2015, um dos amigos do MVG, o Sammy, estabelecerá a união simbólica, com direito a cerimonialista, convites de casamento e festa em um buffet com o seu marido Michel. Marido, porque no cartório já foi formalizado.

Nesse grande encontro, reunindo familiares de ambas as partes, estarão todos os demais amigos: Matheus, Fernando, Beto, Ericota, eu e, provavelmente, o meu ex, o Japinha, com ou sem seus respectivos parceiros. A diversidade dentro da diversidade se estabelecerá em janeiro, não somente porque a heteronormatividade se cruzará com a homoafetividade, mas porque – hoje – todos esses amigos que um dia tiveram o armário em comum, assumem hoje maneiras de se relacionar bastante distintas.

A mim, o grande barato sempre foi reconhecer que a riqueza está aí, o que torna muito difícil (e particularmente acho desnecessário) sacramentar o que é homonormativo. A grande verdade, se é que existe uma, é que mesmo na vida gay, não há um formato de relacionamento definitivo para ser institucionalizado. Que digam os heterossexuais que, hoje, são representantes evidentes de formas diferentes de se relacionar.

Presenciar tal celebração de bom grado e reconhecer tais diferenças, é deixar fluir uma energia interessante. Existem felicidades em vista, fruto de escolhas. Existe a festa, o transbordar afetivo, a consideração e, não menos importante, a fartura em comida e bebida! (rs). Tenho que confessar que a parte que adoro em casamento e sempre adorei, em todas que eu fui, é a fartura! Fora a pista de dança, as possíveis alegorias carnavalescas… embora não saiba se haverão. Um momento “dancing days” é sempre divertido! :D

Mas o fato de ser um casamento gay, com cerimonialista, família de ambos os lados e convidados, não me traz surpresa. Na altura do campeonato da minha própria homossexualidade, das minhas vivências, a sensação que me passa é a mesma, como se fosse um casamento entre um homem e uma mulher. Não me assombra, não me provoca, nem entendo como algo autoafirmativo (a não ser para o próprio selamento). Talvez porque a essência dessa celebração, de vincular pais, familiares e amigos, da energia que se estabelece com isso, eu já tenha vivido algumas vezes durante meus relacionamentos.

De qualquer forma, existe um sonho genuíno de um casal. Existe uma forma escolhida pelo meu doce amigo Tiago Sammy com o Michel. E existirá Matheus, Fernando, Beto, Ericota, Japinha e eu em nossas escolhas. Bonito por serem igualmente legítimos. Bonito porque cada um e cada maneira de seguirem com suas vidas são incomparáveis. Pelo menos, esse é o meu ponto de vista e embora eu critique tanto os modelos mais tradicionais, trazendo as minhas referências e opiniões para aqueles que não definiram ainda os seus próprios ou que estão na busca de mudança, respeito (simplesmente) todos os caminhos.

Como eu comento, não tem ninguém que pode dizer – hoje – que determinado jeito é “o” certo. A gente se identifica ou não com os modelos. O mais desafiador, no final, é formatar e reformatar o próprio…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s