O que a mamãe acha


“Conselho de mãe nunca é demais”

Conseguiremos emendar a sexta-feira aqui na empresa. Previamente, anunciamos para a turma que não ia rolar, mas hoje ficou como o dia para verificar com meu gestor a possibilidade. A visão global dos projetos fica na mão dele e nada melhor do que o próprio para dar o aval final mediante uma conversa comigo. Vou confessar que há anos eu não torcia tanto pela emenda por motivos pessoais e, por isso, preferi não dar a última palavra. O motivo é o Beto, que surgiu na minha vida há apenas 10 dias. E a real é, somado a todo um entorno consciente, pragmático e pé no chão que transpira por aqui, por mim, pintou esse magnetismo que eu não sinto há tempos.

Com o meu primeiro namorado eu senti. Foi algo há 16 anos atrás, quando eu tinha 23, e foi um momento regado da ingenuidade, expectativas, fantasias, inseguranças e carências de um recém fora do armário que queria muito namorar. Depois, há 8 anos com o Pedra, mas cheio de medos por não notá-lo numa mesma sintonia de reciprocidade, com idas e vindas, o que me fazia sentir vulnerável. E agora, aos 39 anos eu sei: não há nenhum dos elementos juvenis da novidade, das carências, das autoafirmações e das expectativas de começo de vida afetiva e não há nenhum tipo de barreira ou desnivelamento de interesses pela parte do Beto. É totalmente correspondido.

A emoção está por dentro, querendo fluir, mas é impossível não afirmar certa perplexidade: “eu, com 39 anos, poderia me sentir assim por outro? Será que não estou ‘pirando’?”.

Na mesma medida, sem o medo-jovem de alguém minar ou arrancar esse “tesouro da vontade”, tenho consultado pessoas próximas e íntimas, incluindo a minha mãe. Inclusive, estou colocando tudo no Minha Vida Gay que, a bem da verdade, se eu temesse alguma coisa não faria. Tenho narrado o caso num puro exercício autoafirmativo para ouvir “de fora” e de pessoas cujos conselhos e pontos de vistas tem relevância, se eu não estou viajando em algum capítulo.

Todas as quartas almoço com a minha mãe e foi necessário compartilhar. Ela veio me questionar sobre meu encontro do final de semana e disse que estava me aguardando comentar alguma coisa e, como eu não havia comentado, achava que alguma coisa poderia não ter dado certo. Eu tentei até falar algo ontem a ela, quando nos encontramos numa outra ocasião. Mas, juro, fiquei com vergonha!

Eu… com vergonha…

Assim que ela me questionou hoje, na viagem de sua casa para a churrascaria, eu disse: “nossa mãe… eu estou encantado pelo menino”. Ela caiu na gargalhada! =O

Narrei os detalhes, os mesmos expostos aqui nos últimos posts. Sentamos a mesa do restaurante e, enfim, perguntei a ela:

– E aí, mãe… sinceramente. O que você acha de tudo isso?

– Eu acho que você tem que se jogar. É raríssimo acontecer esses encontros correspondidos.

– É, né? Muito raro mesmo…

– É… normalmente sempre um gosta mais do que o outro.

Hoje eu tive terapia e a minha psicóloga levantou o mesmo que eu já tinha feito a mim: “o que você tem a perder?”.

E realmente. Como “bom ariano” eu tive que “batalhar” para conquistar determinados afetos. E dessa vez não há nenhum tipo de barreira. Com o meu primeiro havia ainda seu ex que, a época, criou certo reboliço no meio do caminho.

Imagino que o Beto nem precise se assegurar tanto assim pela sua aparente personalidade. Mas, neste caso raro, depois de 8 anos, eu preciso e muito. Minto, ele mesmo tem autoafirmado a mim. Ele acha muito louco tudo isso e, assim como eu, entende que não tem como desperdiçar essa oportunidade.

“Parece que eu te conheço há muito tempo”.

1 comentário Adicione o seu

  1. André disse:

    Haha, tão boa essa sensação! Acho que senti apenas uma vez. E na maior parte das vezes, é algo recíproco, sim! Flávio, independente da idade, tendo 39 anos ou não, na verdade isso pouco importa. E cá pra nós, você é uma cara novo, de alma jovem. Aproveita! 😀

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s