O que esperar de 2020

2020 Antes de mais nada, a minha sugestão é que não se espere por nada. A ação de aguardo ou de expectativa pode provocar inação ou frustração. Então, antes de mais nada, idealize um ano de 2020 no qual você arregace um pouco mais as mangas e saia da zona de conforto, lembrando que “zona…

Restrospectiva 2019

Minha vida (gay) em 2019 – Retrospectiva A retrospectiva da minha vida (gay) em 2019 começa com a certeza, com um pouco do chão da realidade, de que as mudanças nas sociedades, tendenciando fortemente para a direita, não é algo inédito e – possivelmente – não será a última vez. O ser humano (e isso…

Meu irmão

Quantos parentes ou amigos se distanciaram por causa de política em 2019? Como se cisões realmente conferissem prazer. Algo quase que sádico ou masoquista, algo cheio de orgulho e a certeza de alguma “verdade”. Ainda gays e na maioria dos casos de família dos mesmos, é como se fosse uma conduta nobre virarmos as caras…

Loucos aos 40 anos

Quando um padrão sobe a cabeça Aos 23 anos, quando iniciei meu longo processo de assunção por ser gay, vivi meu primeiro namoro e abri minha primeira empresa, esta que se mantém por 18 anos, convivi – logo na entrada da minha vida de empreendedor – com loucos aos 40 anos. O pai de um…

Setembro Amarelo

Antes do Setembro Amarelo Antes de entrar em reflexões sobre o Setembro Amarelo, sigo apenas com um adendo ao post “Gay, brasileiro e descendente de japoneses”: costumo frequentar o Pão de Açúcar, mercado bastante conhecido em São Paulo. Faz alguns anos que o supermercado faz uma promoção de coleção de selos para troca de produtos…

Gay dos 37 aos 42 anos

Insight! Antes e depois Acabei de ter uma ideia e, como o Minha Vida Gay traz relatos pessoais desde meus 34 anos (são 8 anos e mais de 2 milhões de visualizações por aqui), resolvi pegar um post antigo, “A vida gay de um solteiro – Quase 37 anos” e fazer comentários e críticas com…

Aprendizado aos 42 anos

Gay japonês – tempos de resgate daquilo que nunca fui atrás Aprendizado aos 42 anos e quem fala é um gay japonês: ando com certa “compulsividade” por trazer conteúdos e reflexões sobre a cultura japonesa e, me antecipando (acho essa próxima autoafirmação importante para quem lê), a ideia não é ficar enchendo de vanglórias uma…

Ganbatte

Reflexões sobre modos e cultura japonesa Para além das questões gays, andei tecendo muitas críticas e reflexões a respeito da cultura latina que é predominante e dita a normatividade no Brasil. Ando de saco cheio, já que é essa cultura que reverbera todos os dias, ainda mais polarizada do jeito que está. Preguiça. Talvez, em…

Crivella: O Vingador

Prefeito do Rio de Janeiro para quê? Vamos combinar: a cidade do Rio de Janeiro está quebrada. E aí, Crivella, Vingadores?! As Olimpíadas de 2016, como previsto pelos mais esclarecidos, seria um rombo no orçamento com a certeza de que o investimento deixaria dívidas. Boa parte das estruturas utilizadas pelo evento estão às moscas, produzindo…

Identidade de gênero

Festinha no apê Vez ou outra me permito extrapolar as dinâmicas regulares de final de semana que é de acordar cedo sábado e domingo e aproveitar o pouco tempo livre que tenha com meu namorado em meio a diversas atividades, sempre em movimento. Estou ficando mais velho e a vontade de ficar na horizontal, deitado…

Minha melhor amiga é evangélica

O que mais além do óbvio? Assisti recentemente um seriado da(o) Netflix – muito provavelmente fora do contexto de gênero, número e grau da maioria (e por isso mais ainda fora do lugar comum) – que reúne no mesmo receptáculo (tipo BBB) hetéros, um gay, um trans, threesome e – todos – se normatizam entre…

Como encontrar o amor

O mundo anda bastante complicado e parece que, nunca antes, as pessoas estiveram tão tristes. Como encontrar o amor? Como encontrar o amor? E já trago a resposta de imediato: é no caminho que ele reside. Eu não sei se falta à cultura ocidental a percepção do valor do caminho e, talvez, indiretamente – desde…