O próximo passo

Somos feitos de propósitos “Tudo é questão de manter a mente quieta, a espinha ereta e o coração tranquilo”. Nesses 5 anos de MVG vi gays, jovens normalmente, numa alta curiosidade para descobrir se aquele amigo da escola ou faculdade seria também. Tudo fruto de um interesse afetivo, quando não de uma paixão. Falei com…

Eu e meu pai

O pai e o filho gay Faz tempo que não falo do meu velho e acho que o momento é oportuno para isso: há mais de 4 anos estabelecemos um equilíbrio em nossa relação, ciente de que carinho e afeto são sentimentos possíveis entre um pai e um filho gay. Me expresso assim pois tenho…

As subjetividades de um relacionamento

Ying & Yang Talvez, pelo fato de eu ter me aventurado logo aos 23 anos com a minha primeira empresa, fui meio que obrigado a lidar com as mais diferentes pessoas. Comunicação e expressão foram “recursos” fundamentais e que, queridos ou não, tive que desenvolver. Mais de 15 anos se passaram e, possivelmente, lidei com…

Vida heteronormativa

Para o gay que é além de gay Anda povoando na Internet essa polêmica dos gays cujo “estilo” é o heteronormativo. Normalmente, o tema vem repleto de críticas negativas como se o gay “homonormativo” tivesse um merecimento por dar a cara a tapa. Por outro lado, entendo que são os “homonormativos” e afeminados que –…

As versões de mim

De louco todo mundo tem um pouco Versão 2000/2001 – Aos 23 anos, iniciar a vida fora do armário junto com um primeiro namoro que durou quase dois anos, era um deslumbre. Quando vi pela primeira vez um Gogo Boy na recém inaugurada SoGo no Jardins (balada que nem existe mais hoje) eu fiquei abobalhado…

Amizade com ex-namorado

Eu, ele e o mundo Solteiros estamos, eu e o Rafa, quando outrora – há quase dois meses – éramos namorados. Ele veio puxar conversa comigo anteontem para falar de trivialidades. Mas desconfiava que ele estaria curioso para saber sobre minhas “andanças”, principalmente depois que nos cruzamos pelos aplicativos. Relação de apenas sete meses e…

Que país é esse?

Tenho escrito pouco no MVG, interessado nas cantorias terapêuticas no Smule e nas movimentações políticas atuais. Sei que uma maioria está farta do assunto, política. Talvez por ser informação demais a ponto de não se conseguir acompanhar, talvez por se viver num contexto onde as pessoas estão divididas e talvez porque o tema – política…

Ah, esses gays orientais!

Questões de um gay oriental Sou gay, descendente de japoneses e em um pouco mais de um mês completarei 39 anos! Já sofri bastante preconceito (não estrutural como os negros) por ser oriental numa “terra” predominantemente ocidentalizada. De alguma maneira, as manias exteriores de “pinto pequeno”, “filho do pasteleiro”, “se eu enxergo com os olhos…

Falando em casamento gay

“Casamento gay” foi o tema do primeiro post aqui no Blog MVG. Porém, tive a oportunidade e ir a uma primeira celebração desse tipo, na real, no sábado passado. Casaram meus amigos Tiago e Michel, logo após completarem dois anos de namoro. Se tive alguma influência para que os dois chegassem até esse ritual, posso…

As diferentes formas de se relacionar

Por um lado, muitos gays buscam por uma vida mais normativa possível. É inevitável dizer que umas das melhores brechas imaginárias, para nos sentirmos mais aceitos e acolhidos, é seguindo os caminhos ditados pela heteronormatividade: “encontre uma pessoa decente, forme par, case, se possível adote uma criança e viva incluso no contexto familiar, como mais…

Ainda aos 40

Em continuação ao post anterior e sobre “a gente sabe o que quer, o que não quer e o que tanto faz” quando um gay se aproxima dos 40 anos, vou falar sobre os quesitos (1) relacionamentos, (2) família, (3) amizade: Um gay próximo dos 40 anos fala sobre relacionamentos Supõe-se que um gay que…

Ensaio sobre relacionamentos

Creio que qualquer escritor, blogueiro ou artista que trate do tema de relacionamento, já se arriscou para falar sobre o amor. Amor entre duas pessoas do mesmo sexo, entre dois meninos e entre gays é o que faz sentido aqui no MVG. Engraçado é o que veio a minha memória agora: no meu primeiro namoro,…