Gianecchini assume relações com homens

Sem gaveta Ele preferiu se referir a gavetas. Eu digo caixinhas. De todo modo, Reynaldo Gianecchini confessou há algumas horas em mídias, como a Isto É, que já teve relações homossexuais, mas diz não erguer bandeiras da homossexualidade. Não se diz bissexual, nem gay, nem hétero… e, vamos combinar, que no exato contexto social, 2019,…

Prazer pelo que se faz

Você sabe do que gosta? Existe um grande problema entre nós brasileiros-latinos-cordiais, embora não saberia dizer com dados estatísticos, mas muitas pessoas não são (ou não foram) educadas para identificar e se aprofundar naquilo que se gosta. O meu próprio sócio que, há 3 anos iniciou na minha empresa e veio de uma área totalmente…

Gay dos 37 aos 42 anos

Insight! Antes e depois Acabei de ter uma ideia e, como o Minha Vida Gay traz relatos pessoais desde meus 34 anos (são 8 anos e mais de 2 milhões de visualizações por aqui), resolvi pegar um post antigo, “A vida gay de um solteiro – Quase 37 anos” e fazer comentários e críticas com…

Gay, brasileiro e descendente de japoneses

Daqui, desse ponto de vista Gay, brasileiro e descendente de japoneses. Talvez, muito menos pela influência de ser gay, mas por ser brasileiro de descendência de japoneses, minha mente tem pairado em pensamentos sobre a nossa sociedade. Pulei das trivialidades e questões relacionadas ao público gay para algo que, pelo menos no meu imaginário, é…

Aprendizado aos 42 anos

Gay japonês – tempos de resgate daquilo que nunca fui atrás Aprendizado aos 42 anos e quem fala é um gay japonês: ando com certa “compulsividade” por trazer conteúdos e reflexões sobre a cultura japonesa e, me antecipando (acho essa próxima autoafirmação importante para quem lê), a ideia não é ficar enchendo de vanglórias uma…

Ganbatte

Reflexões sobre modos e cultura japonesa Para além das questões gays, andei tecendo muitas críticas e reflexões a respeito da cultura latina que é predominante e dita a normatividade no Brasil. Ando de saco cheio, já que é essa cultura que reverbera todos os dias, ainda mais polarizada do jeito que está. Preguiça. Talvez, em…

Crivella: O Vingador

Prefeito do Rio de Janeiro para quê? Vamos combinar: a cidade do Rio de Janeiro está quebrada. E aí, Crivella, Vingadores?! As Olimpíadas de 2016, como previsto pelos mais esclarecidos, seria um rombo no orçamento com a certeza de que o investimento deixaria dívidas. Boa parte das estruturas utilizadas pelo evento estão às moscas, produzindo…

Identidade de gênero

Festinha no apê Vez ou outra me permito extrapolar as dinâmicas regulares de final de semana que é de acordar cedo sábado e domingo e aproveitar o pouco tempo livre que tenha com meu namorado em meio a diversas atividades, sempre em movimento. Estou ficando mais velho e a vontade de ficar na horizontal, deitado…

Minha melhor amiga é evangélica

O que mais além do óbvio? Assisti recentemente um seriado da(o) Netflix – muito provavelmente fora do contexto de gênero, número e grau da maioria (e por isso mais ainda fora do lugar comum) – que reúne no mesmo receptáculo (tipo BBB) hetéros, um gay, um trans, threesome e – todos – se normatizam entre…

A vida gay com Bolsonaro presidente

Nem azul, nem vermelho A minha opinião sobre a vida gay com Bolsonaro presidente poderia cair no óbvio da polarização: com o atual representante emblemático esquentando a cadeira agora, viveremos o retrocesso quando o assunto é a autonomia dos gays em socidade. É uma das máximas que, inclusive, virou discurso banalizado para que alguém na…

A vida gay aos 42 anos

O que acontece quando – há décadas – pais e familiares mais importantes (no sentido afetivo da palavra) já te aceitam gay? Quando todos seus amigos, também há décadas, já convivem desapercebidos com a sua homossexualidade e, quando pintam novas amizades, rapidamente o assunto é introduzido e ninguém ou quase ninguém reage de uma maneira…